segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

11 Melhores Filmes de Terror Assistidos em 2020

Segue alguns filmes de terror diferenciados que assisti em 2020, os considero únicos em seus elementos. Bizarros, perturbadores, fascinantes, e principalmente, fogem do padrão de sustos, são profundos e intensos. Confira:

11- "Daniel Não é Real" (Daniel Isn't Real - 2019) EUA

Após sofrer um forte trauma familiar, Luke (Miles Robbins) ressuscita seu amigo imaginário de infância, Daniel (Patrick Schwarzenegger). Carismático e cheio de energia, Daniel ajuda Luke a voltar aos trilhos e alcançar seus sonhos, antes de levá-lo à beira da insanidade... Uma produção independente adaptada do livro "In This Way I Was Saved", de Brian DeLeeuw, que também escreveu o roteiro. Intrigante, sombrio e com pitadas de terror cósmico, mexe bastante com nossa imaginação por flertar tanto com o sobrenatural quanto com transtornos mentais, a estética é sensacional e possui autenticidade e originalidade. Saiba+

10- "O Chalé" (The Lodge - 2019) EUA

Durante o feriado de fim de ano, Grace (Riley Keough) viaja com seu futuro noivo e os dois filhos dele para um remoto chalé. Quando a relação entre ela e as crianças finalmente começa a se estabelecer, uma nevasca e estranhos acontecimentos ameaçam despertar demônios psicológicos de sua infância. Um filme de terror que foge dos clássicos sustos e prima mais pela atmosfera tensa e sufocante, é lento no desenvolvimento e trabalha em detalhes a personalidade dos personagens, uma boa amostra do quão aterradora é a mente humana, se familiariza com alguns elementos de "Hereditário" e também lembra em alguns pontos "O Iluminado". Sem dúvidas, uma obra marcante! Saiba+

09- "A Good Woman is Hard to Find" (2019) Bélgica/UK


Uma jovem mãe viúva (Sarah Bolger), testara todos os limites para proteger seus filhos enquanto busca a verdade por trás do assassinato de seu marido. Um filme imersivo que te arrasta para um clima tenso de suspense e uma série de reviravoltas que desencadeará muita violência e sangue. 

08- "Possessor" (2020) Canadá/EUA/UK


Tasya Vos é uma agente de uma organização secreta que usa uma tecnologia implantada no cérebro para habitar corpos de outras pessoas - em última análise, levando-os a cometer assassinatos para clientes milionários. Mas quando um trabalho dá errado, Tasya se vê presa na mente de um hospedeiro imprevisível. Segundo longa escrito e dirigido por Brandon Cronenberg, segue uma linha perturbadora e imersiva que reflete as ansiedades sobre identidade e tecnologia.

07- "The Dark and the Wicked" (2020) EUA

Dois irmãos retornam à isolada fazenda da família para acompanhar os últimos dias de vida de seu debilitado pai. O que a princípio parece ser um ritual de perda e consideração se transforma em algo bem diferente. Um filme muito bem ambientado e que gera bastante aflição por sua atmosfera de ausência e pessimismo, o mistério é bem desenvolvido e não necessita de respostas, além da ótima interpretação de Marin Ireland.

06- "The Vigil" (2019) EUA

Yakov fica responsável por vigiar o corpo de um membro falecido de sua antiga comunidade judia ortodoxa durante a madrugada, mas acaba sendo atormentado por uma entidade maligna. Filme interessante por abordar a cultura e a fé judaica e seu olhar sobre o mal, acompanhamos a jornada psicológica inquietante e claustrofóbica do personagem que passa por um resgate e reparação que se mistura a algo sobrenatural e aterrador.

05- "O Cemitério das Almas Perdidas" (2020) Brasil


Corrompido pelo poder do livro negro de Cipriano, um jesuíta e seus seguidores iniciam um reinado de terror no Brasil colonial, até serem amaldiçoados a viverem eternamente presos sob os túmulos de um cemitério. Em fórmula de fábula o filme abrange o colonialismo europeu, o fanatismo religioso, a lenda do livro de São Cipriano e rituais satânicos, além de muito gore e sangue. Destaque para a maravilhosa maquiagem e a direção apaixonada de Rodrigo Aragão.

04- "A Moça da Limpeza" (The Cleaning Lady - 2018) EUA


Uma mulher se torna amiga de uma faxineira desfigurada por queimaduras. Logo ela descobre da pior maneira possível que as cicatrizes escondem algo assustador. Filme perturbador que retrata coisas bizarras, traumas e obsessão, a história se desenvolve de forma lenta, mas fluida e a violência e o desequilíbrio imperam. Vale ressaltar o estilo interessante da direção de Jon Knautz, que já gosto também pelo "Goddess of Love" (2015).

03- "Impetigore" (Perempuan Tanah Jahanam - 2019) Indonésia


Depois de sobreviver a uma tentativa de homicídio na cidade, Maya, uma jovem meio azarada, descobre que pode herdar uma casa em sua aldeia ancestral. Com sua amiga Dini, Maya retorna para a aldeia de seu nascimento, sem saber que a comunidade tem tentado localizá-la e matá-la para remover a maldição que assola a aldeia há anos. Quando ela começa a descobrir a realidade complicada de seu passado, Maya se vê em uma luta por sua vida. Um filme que se desenvolve rápido e não titubeia em retratar violência, o clima e a ambientação sinistra captura nossa atenção e com certeza choca pelas crendices do povo local.

02- "Anything for Jackson" (2020) Canadá

Um casal de adoradores do diabo em luto sequestra uma mulher grávida para, através de um antigo livro de feitiços, colocar o espírito de seu neto morto no bebê que a vítima espera. Ótimo filme com tema satanista e retrata tudo que o norteia com desembaraço, rituais, invocações, e entidades, macabro na medida certa e profundo nas questões sobre luto e ausência, além da excelente atuação do casal que estão desesperados e perdidos diante desse cenário.  

01- "Hunter Hunter" (2020) Canadá


Joseph e sua família vivem em um lugar remoto ganhando a vida com caça, mas a tranquilidade é ameaçada quando um predador desconhecido começa atacá-los. Joseph agora precisa conhecer seu inimigo para defender sua família. Filme sensacional, ambientação belíssima e que traz uma sensação de medo o tempo todo sobre o mal à espreita, a sobrevivência e seu estilo animalesco impressiona nessa trama que possui um desfecho feroz.

terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Melhores Séries Vistas na Quarentena

                

Segue uma pequena lista das séries que mais gostei de assistir nessa quarentena, dificilmente me prendo a séries e essas realmente me surpreenderam em todos os quesitos. Confira:

07- "The New Pope" (2020) Itália

Nem só de pão vive o homem e o mundo do papado moderno é um exemplo disto. Entre os benefícios e as responsabilidades, o papa se torna um exemplo para muitas pessoas, mas ser o líder mundial da Igreja Católica tem o seu preço. Série impecável, roteiro ácido, irônico, reflexivo, provocativo, expõe os bastidores do vaticano misturados a conflitos internos dos personagens de maneira genial, Paolo Sorrentino traz elegância tanto na estética quanto na narrativa. "The New Pope" é considerada uma sequência indireta de "The Young Pope".

06- "After Life" - 2ª Temporada (2020) UK

Tony ainda luta contra o terrível sofrimento de ter perdido a companheira. Ainda assim, ele tenta ser mais amigável com as pessoas ao redor. Cada uma delas lida com seus próprios problemas, que estão para aumentar agora que o jornal corre o risco de fechar. Escrita, produzida, dirigida e protagonizada por um dos comediantes britânicos mais aclamados, Ricky Gervais, conta com seis episódios de aproximadamente 30 minutos e com simplicidade une temas densos, como o luto, o sofrimento e o mau humor com a comédia. Possui momentos bem tristes e que geram reflexões potentes de nossa própria vida, sobre o como a enxergamos e o como lidamos com a dor que nos aflige, a capacidade de ver o quanto temos de bom é pequena, pois a tendência é sempre pender para o lado negativo e aí desprezamos qualquer oportunidade de alegria e mudança. Dissertar sobre essas questões pode parecer clichê, então é preciso assisti-la para compreender toda a mescla interessante de sentimentos, pois a sua abordagem eleva a importância e o significado dessas reflexões e a experiência termina sendo encantadora e emocionante. Saiba+

05- "Nada Ortodoxa" (Unorthodox - 2020) Alemanha/EUA


Na intenção de escapar do casamento arranjado por seus pais em Nova York, Esther Shapiro (Shira Haas), uma jovem judia de 19 anos, resolve fugir para Berlim e começar uma nova vida. No novo país, ela passa a explorar a própria identidade e sexualidade para além dos valores religiosos com os quais cresceu. A história é inspirada no best-seller "Unorthodox: The Scandalous Rejection of My Hasidic Roots", de Deborah Feldman, sobre a fuga de uma jovem judia de uma seita religiosa. "Nada Ortodoxa" (2020) é uma minissérie alemã de quatro episódios dirigida por Maria Schrader e traz uma impressionante e libertadora história, reflete sobre o ultraconservadorismo da religião judaica, mas demonstra respeito às heranças culturais permeando com boas doses de conhecimento. Saiba+

04- "Flagrantes de Família" - 1 e 2ª Temporada (Business Family - 2019-2020) França


Com a França prestes a legalizar a venda da maconha, o quebrado Joseph convence a família e os amigos a transformar o açougue kosher de seu pai na primeira loja da erva do país. Série gostosa de assistir, para descansar e viajar nas ideias com seu humor que envolve e seus personagens cativantes, a história é maluca e leva para situações cada vez mais surreais, garante muitas gargalhadas!

03- "Boca a Boca" (2020) Brasil


Em uma cidade pecuarista do interior, adolescentes entram em pânico quando são ameaçados por um surto epidêmico causado por uma infecção contagiosa transmitida pelo beijo. Em uma trama contemporânea e misteriosa, a série retrata os desejos de uma juventude conectada em uma realidade física repleta de medo e desconfiança. Série nacional surpreendente e bem criativa, a estética é perfeita, envolve muito e intriga até o último minuto, realmente uma série que necessita de uma segunda temporada. 

02- "True Detective" - 1ª Temporada (2014) EUA


A história é narrada por diferentes perspectivas. Ela acompanha as investigações de um crime que teria sido cometido por um assassino em série. O caso é investigado pelos detetives Rust Cohle e Martin Hart em 1995, na Louisiana. Dezessete anos depois, o caso é reaberto e os próprios detetives passam a ser questionados pela polícia, que ainda tentam prender o mesmo criminoso. Passado e presente serão apresentados em paralelo. Série com um ritmo impecável, narrativa intrigante e personagens marcantes, trilha sonora, estética e roteiro potentes e mesmo com algumas coisas ali em seu final que não curti a série é com certeza uma das mais incríveis já produzidas, Matthew McConaughey é monumental!

01- "O Gambito da Rainha" (The Queen’s Gambit - 2020) EUA


Conta a história de Beth Harmon (Anya Taylor-Joy), uma menina órfã que se revela um prodígio do xadrez. Mas agora, aos 22 anos, ela precisa enfrentar seu vício para conseguir se tornar a maior jogadora do mundo. E quanto mais Beth aprimora suas habilidades no tabuleiro, mais a ideia de uma fuga lhe parece tentadora. Baseada no romance "The Queen's Gambit", de Walter Tevis, a série é redondinha, não tem como não se envolver com a história e sua personagem tão forte e ao mesmo tempo tão vulnerável com seus conflitos, vícios e a obsessão pelo xadrez. Vale ressaltar o mérito da série ao fazer os espectadores se interessarem mais pelo xadrez. Sem defeitos!


Menção: 

"Cidade dos Mortos" (To the Lake/Epidemiya - 2019) Rússia


Após um vírus desconhecido infectar toda a cidade de Moscou, Sergey (Kirill Käro), há anos morando fora, retorna para resgatar a ex-mulher e o filho. Agora, eles precisam deixar o passado para trás e embarcar numa longa e perigosa jornada rumo ao norte. Série interessante ao abordar uma pandemia pela visão russa e por se passar no frio congelante, alguns clichês são utilizados e acaba descambando para algo novelesco, mas mesmo assim é uma ótima pedida para quem curte histórias de sobrevivência e quer se livrar um pouco da ótica dos americanos sobre o caos, por exemplo, o niilismo e a antipatia dos personagens. É obrigatório uma segunda temporada!

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Melhores Filmes Vistos na Quarentena

Segue alguns filmes que amei assistir nessa quarentena, obras que me fizeram sorrir, chorar e refletir muito, enfim ótimas companhias. Recomendo sem receio. Confira:

15 - "Elvira - Te Daria Minha Vida, mas a Estou Usando" (Elvira - Te Daría Mi Vida, pero la Estoy Usando - 2015) México

Uma noite, Gustavo, marido de Elvira, sai para comprar cigarros e nunca retorna. Elvira, 40 anos, mãe de dois filhos, começa uma busca incessante pelo amor de sua vida. As pistas a leva à conclusão de que seu marido manteve um relacionamento secreto. A infeliz descoberta não a impede de seguir tentando encontrar seu marido. Um filme mexicano de dramédia bastante agradável mesmo que bandeando para um lado mais ácido da comédia, foge do estilo convencional do gênero e traz vigor e frescor para alguns clichês muito bem utilizados, os aprimora e dosa com muita perspicácia o desespero, a fluidez e a transformação da protagonista. Saiba+

14- "Ninguém Sabe que Estou Aqui" (Nadie Sabe que Estoy Aquí - 2020) Chile


Memo (Jorge Garcia), mora em uma remota fazenda de ovelhas no Chile e esconde sua linda voz do mundo. Traumatizado por acontecimentos do passado, ele vive de maneira solitária, até que uma mulher lhe oferece a chance de encontrar a paz que tanto procura. Belíssimo filme que mexe bastante com nossa sensibilidade, contém cenas poéticas e memoráveis, além da interpretação visceral de maneira contida de Jorge Garcia.

13- "Dias Sem Fim" (All Day and a Night - 2020) EUA


Um jovem (Ashton Sanders) passa seus primeiros dias na cadeia refletindo sobre os motivos, pistas e sinais que o levariam a ser um criminoso, desde sua vida adulta até os primórdios de sua juventude. Um filme necessário que retrata uma realidade pesada, onde o sistema esmaga e condiciona o jovem pobre e negro a entrar para o mundo do crime, no que acaba se tornando um círculo vicioso, reflete com crueza uma vida que muitos preferem não ver ou que acreditam ter outras alternativas e escolhas.

12- "Macabro" (2019) Brasil


Na década de 90, dois irmãos são acusados de assassinarem oito mulheres, um homem e uma criança de forma brutal na região da Serra dos Órgãos. Na cola dos suspeitos, o sargento Téo percebe que o julgamento da imprensa, polícia e sociedade local é fundamentalmente racista, e começa a ter dúvidas sobre a condenação de um deles. Baseado em uma história real, o filme é uma obra de ficção sobre o famoso caso dos "Irmãos Necrófilos". O filme possui um clima sombrio, prima pelo suspense bem forte e garante uma experiência perturbadora, a história por ser verdadeira gera frio na espinha, além do visual ser fantástico!

11- "Calm With Horses" (2019) UK


Na zona rural da Irlanda o ex-boxeador Douglas 'Arm' Armstrong torna-se defensor da família Devers, enquanto tenta ser um bom pai para seu filho autista de cinco anos, Jack. Dividido entre essas duas famílias, pedem a Arm que mate pela primeira vez, e sua tentativa de fazer a coisa certa põe em perigo a todos que ele ama. Filme surpreendente, tenso e violento somos arrebatados pelas interpretações seguras e pela história enxuta.

10- "A Escolhida" (Antebellum - 2020) EUA


Éden (Janelle Monáe) está presa em uma fazenda escravocrata onde é oprimida, maltratada e obrigada a trabalhar. Em determinado momento, sua realidade se mistura à de Veronica Henley (Janelle Monáe), uma célebre escritora que irá se deparar com um grande mistério que a fará se questionar sobre seu passado, presente e futuro, antes que seja tarde demais. O filme pode ter seus defeitos e clichês, mas é inegável a potência de sua proposta e o quão necessária é.

09- "O Que Ficou Para Trás" (His House - 2020) UK


Um casal de refugiados faz uma fuga angustiante do Sudão do Sul, devastado pela guerra, lutando para se ajustar à sua nova vida em uma cidade inglesa. O que eles não contavam é que essa cidade possui um terrível mal escondido sob a superfície, esperando apenas o momento certo para ascender. Terror psicológico metafórico e intenso, sua carga dramática é potente e nos leva junto com os personagens, uma ótima e interessante surpresa que mescla crítica social com o sobrenatural. 

08- "Lindinhas" (Mignonnes - 2020) França


Amy (Fathia Youssouf) é uma menina de 11 anos que vive em Paris com sua família de origem senegalesa. Quando, procurando compreender qual é o seu lugar no mundo e cada vez mais consciente de sua feminilidade em amadurecimento, ela entra para um grupo de dança da escola chamado "Lindinhas", a menina acaba entrando em conflito com os valores tradicionais de sua família. O filme retrata pelo olhar feminino a realidade de pré-adolescentes seja em qualquer parte do mundo, as complexidades, a repressão, o bullying, a feminilidade aflorando, a fase em que se inicia uma maturidade mental e física, o acesso a conteúdos sensuais e sexuais na internet, a religião e o meio em que se vive, tudo isso é explorado e gera bastante desconforto, mas a polêmica gerada em torno do filme não passa de hipocrisia, é só olhar ao redor e observar. O filme é um alerta à maneira que se age e conversa com os filhos, pois repreender causa ainda mais pulsão e o resultado é sempre sombrio e permeado de insinceridades.

07- "The Night Clerk" (2020) EUA

Bart Bromley (Tye Sheridan) é um inteligente funcionário noturno de um hotel que está no espectro do autismo, e que utiliza câmeras para gravar os hóspedes numa tentativa de estudar o comportamento humano e melhorar suas habilidades sociais. No entanto, quando uma mulher é assassinada no hotel, Bromley se torna o principal suspeito. Durante as investigações ele se aproxima de uma hóspede chamada Andrea (Ana de Armas), e percebe que precisa capturar o assassino para que ela não se torne sua próxima vítima. Vale muito a pena pela maravilhosa interpretação de Tye Sheridan, o desenvolvimento é interessante e captura nossa atenção, sem dúvidas um filme fora da curva e que agradará quem curte personagens estranhos."Tudo bem?"
"Essa é uma pergunta muito complexa"

06- "Queen & Slim" (2020) EUA


Enquanto estão juntos em um primeiro encontro em Ohio, Queen (Jodie Turner-Smith) e Slim (Daniel Kaluuya), um casal negro, são detidos por uma pequena infração de trânsito. A situação se agrava, com resultados repentinos e trágicos, quando Slim mata o policial em legítima defesa. Aterrorizados e com medo da destruição de suas vidas pessoais e profissionais, são forçados a fugir. Mas o incidente é registrado em vídeo e viraliza na internet, e o casal involuntariamente se torna um símbolo de trauma, terror, pesar e dor para pessoas de todo o país. Um filme cheio de camadas, mas que vai certeiro na crítica sobre o racismo e o genocídio do povo negro, além do visual estonteante e interpretações incríveis. 

05- "Os Miseráveis" (Les Misérables - 2020) França


Stéphane (Damien Bonnard) é um jovem que acaba de se mudar para Montfermeil e se junta ao esquadrão anti-crime da comuna. Colocado no mesmo time de Chris (Alexis Manenti) e Gwada (Djibril Zonga), dois homens de métodos pouco convencionais, ele logo se vê envolvido na tensão entre as diferentes gangues do local. Um filme que pulsa, orgânico ao retratar um outro lado de Paris, onde a pluralidade cultural e social domina junto com os descasos e as injustiças, a complexidade é enorme e vemos oprimidos sendo coniventes com opressores e disputas entre iguais, a crueza do caos nos é mostrada e enfim a fúria vem através da revolução dos oprimidos. "Meus amigos, nunca digam que há plantas más ou homens maus. O que há são maus cultivadores"

04- "Desaparecimento" (Napadid Shodan - 2017) Irã


Em uma noite fria de inverno em Teerã, dois jovens amantes se deparam com um problema sério, e eles têm apenas algumas horas para encontrar uma solução. Eles vão de hospital em hospital buscando ajuda, mas nenhuma das autoridades do hospital admitirá a jovem para lhe fornecer a atenção médica que ela precisa desesperadamente. Enquanto eles tentam encontrar uma maneira de parar a hemorragia da mulher, eles devem ocultar o que está acontecendo com seus pais. Além disso, seu relacionamento enfrenta uma crise. Uma obra que exibe uma pulsante e tensa realidade, acompanhamos atordoados a jornada angustiante de um jovem casal em busca de socorro médico pela madrugada fria e vazia em Teerã, são diversos os questionamentos e as dúvidas que perpassam na mente deles, retrata a repressão e o medo ultrapassando os limites chegando ao ponto de colocar a própria vida em risco. É uma experiência desesperadora e segue-se dessa forma até o último segundo do filme. Saiba+

03- "Você Não Estava Aqui" (Sorry We Missed You - 2019) UK/Bélgica/França


Após a crise financeira de 2008, Ricky e sua família se encontram em situação financeira precária. Ele decide adquirir uma pequena van, na intenção de trabalhar com entregas, enquanto sua esposa luta para manter a profissão de cuidadora. No entanto, o trabalho informal não traz a recompensa prometida, e aos poucos os membros da família passam a ser jogados uns contra os outros. Filme brutalmente real e devastador, drama do cotidiano de um trabalhador informal que vê pouco a pouco sua vida ruir, um retrato atual, cru e super necessário para entender melhor o funcionamento cruel do capitalismo.

02- "Rede de Ódio" (Hejter - 2020) Polônia


Tomek é obcecado por Gabi, e sua rica família. Depois de ser expulso da faculdade de direito por plágio, ele consegue um emprego em uma agência de marketing e é encarregado de destruir a reputação de um político liberal. Atual e realista expõe a polarização política e os maniqueísmos políticos através das redes sociais, principalmente com fake news, a mente perturbada e obcecada de um rapaz que usa da tecnologia para transformar o meio de um jeito completamente doentio, as motivações e seus objetivos obscuros são alinhados com o conservadorismo que ronda o mundo todo. 

01- "Corpus Christi" (Boze Cialo - 2019) Polônia


Baseado em fatos reais. Daniel se torna muito religioso enquanto está sendo mantido em um centro de detenção juvenil. Depois de deixar a instalação, ele acaba em uma pequena cidade, onde faz amizade com um clérigo local. Durante a ausência inesperada do novo amigo, Daniel fica sacerdote e introduz alguns ensinamentos controversos. Logo, sua situação se torna ainda mais complicada quando pessoas de seu passado visitam a cidade. Um filme potente que retrata a dualidade da fé e a hipocrisia religiosa, a concepção cristã do personagem que é considerado torto pela sociedade e toma atitudes controversas exemplifica que a fé e a motivação para ajudar não vem da superfície e da estética em se manter digno perante os outros, mas uma vocação profunda e um entendimento de seus próprios conflitos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Embalos da Quarentena >>> Álbuns mais Ouvidos

Segue alguns álbuns que escutei durante a quarentena e que me ajudaram demais a encarar esse período tão confuso. Confira:

07- Whoopie Cat - Whoopie Cat (2016) Austrália

Whoopie Cat é uma banda australiana de blues rock que traz uma sonoridade refrescante e harmoniosa renovando os ares do rock'n roll, um disco delicioso, cujo vocal e os ótimos solos de guitarra se sobressaem. Intenso e sexy o marcante EP homônimo lançado em 2016 fez minha cabeça nessa quarentena e me apresentou uma banda impecável, o último álbum lançado foi em 2018, intitulado "Illusion of Choice".  >>>Álbum Completo<<<

06- Black Pistol Fire - Deadbeat Graffiti (2017) Canadá


Black Pistol Fire é um duo canadense formado em 2011 composto por Kevin McKeown na guitarra e vocal e Eric Owen na bateria, foram inspirados pelo blues, R&B e grandes nomes do rock, como Led Zeppelin, Chuck Berry, Nirvana, Buddy Holly e Muddy Waters. Um rock garagem á la anos 70 potente e marcante com toques de blues e punk, fazem um som direto e sem grandes artifícios, porém com imenso talento e trazendo o que o rock tem de melhor. Me apaixonei em especial pela música "Speak of the Devil" e em seguida pelo álbum todo intitulado Deadbeat Graffiti.

05- Catnapp - Break (2019) Alemanha


Catnapp é o nome artístico de Amparo Battaglia, cantora e produtora argentina, mas que mora em Berlim desde 2015, seu som underground passeia por muitos estilos, gêneros e possui elementos excêntricos e modernos, essa miscelânea interessante está potencialmente evidenciada no álbum "Break". Esse ótimo achado foi por conta da minissérie "Nada Ortodoxa", que inclusive teve a aparição de Catnapp em uma apresentação numa boate. Baita som!

04- Kaleida - Odyssey (2020) Reino Unido


Kaleida é uma dupla inglesa de electropop formada em 2013 pela vocalista Christina Wood e a tecladista Cicely Goulder, o EP "Think" lançado em 2015 é um chamariz perfeito para conhecer mais dessa sonoridade, que aliás está presente no filme "John Wick", na marcante cena da boate, MEMORÁVEL! "Odyssey" lançado esse ano traz um som delicioso que passeia pelo etéreo e o eletrônico, o nostálgico e o moderno, o íntimo e o sexy. 

03- Letrux - Em Noite de Climão (2017) Brasil

Letrux é o nome artístico de Letícia Pinheiro de Novaes, atriz, escritora, cantora, compositora e instrumentista brasileira. Fez parte da banda Letuce que chegou ao fim em 2016, desse modo surgiu Letrux e seu maravilhoso disco solo chamado "Em Noite de Climão", recheado de histórias e experiências que te fazem sentir e dançar, um pop de estilo único com melodias atraentes e que impregnam. >>>Álbum Completo<<<

02- Hot e Oreia - Rap de Massagem (2019) Brasil


Hot e Oreia é uma duo de rap/trap de Minas Gerais formada por Mario Apocalypse do Nascimento e Gustavo Rafael Aguiar. Em suas músicas há humor e política, batidas eletrônicas e vocais fluídos, destacam-se na construção da estrutura de suas faixas que, de certa forma, remetem à dramaturgia teatral pelo tom tragicômico. Improvisos provocativos, estilo nada convencional se sobressaem pelo som criativo, autoral e bem-humorado, tudo isso rodeado por críticas contundentes, o álbum contém 9 faixas, tendo 5 participações: Djonga, Rafael Fantini, Luedji Luna, Luiz Gabriel Lopes, e Marina Sena. Grande achado dessa quarentena, a dupla é sensacional e desconstroem o cenário sisudo do rap. >>>Álbum Completo<<<

01- Black Alien - Abaixo de Zero: Hello Hell (2019) Brasil


Black Alien, um dos artistas mais importantes da história do rap nacional nos presenteia com um álbum grandioso, letras sarcásticas, certeiras e sóbrias que expõem a sua própria sobriedade, sua batalha interna e o seu enfrentamento com a vida, são letras fortes, melancólicas, mas extremamente sinceras e carregadas de genialidade, além claro das batidas e dos belos arranjos, incluindo solos de sax, claramente sem defeitos, um álbum para se carregar para vida toda. Spotify acertou na recomendação! >>>Álbum Completo<<<

terça-feira, 28 de julho de 2020

Arkansas / The Gentlemen (Magnatas do Crime)

Segue dois filmes que tratam de um tema em comum, o tráfico de drogas, mas que são construídos de forma única, os dois com seus diferenciais são sem dúvidas exemplares maravilhosos que merecem mais reconhecimento. Confira:

"Arkansas" (2020) marca a estreia na direção do comediante Clark Duke, que também corroteirizou e atuou no longa, é uma história que vai ligando os pontos aos poucos, dividida em cinco capítulos acompanhamos a ascensão dos personagens no tráfico de drogas no sul dos EUA, que assim como o narrador e protagonista do filme revela não é tão organizado e que não existe códigos de honra igual a mafia italiana e mexicana.
Kyle (Liam Hemsworth) e Swin (Clark Duke) entram por acaso no tráfico de drogas. Eles trabalham num esquema de sucesso no sul dos Estados Unidos, recebendo ordens de Frog (Vince Vaughn), um chefe que nunca encontraram pessoalmente. Quando uma das entregas leva a um assassinato involuntário, os dois precisam se proteger das represálias que virão.
Tudo começa quando a dupla conhece Bright (John Malkovich), o chefe deles em Arkansas, mas acaba acontecendo um mal-entendido e os dois decidem agir por conta própria alavancando o negócio, daí a trama vai nos colocando a par da vida de Frog, desde a sua entrada no tráfico até o momento em que se põe como o mandante de tudo, o interessante é a maneira que esses personagens se conectam em um emaranhado de situações perigosas, mas o que deixa ainda mais enérgico é o como cada um encara, Kyle, nosso narrador é um homem frio e que diz não ser ambicioso, no decorrer vemos ele lidar com uma possível transformação onde a falta de lealdade e a ganância são o caminho mais fácil, já Swim com seus trejeitos engraçados beirando ao caricato traz um certo respiro para a rotina deles que é permeada de tensão e violência. O humor cínico e as pequenas reviravoltas dão ao longa uma característica única e que surpreende muito em relação ao tema tráfico de drogas.
"Arkansas" é um exemplar que mescla cinismo, violência e apesar de ter bastante energia caminha num ritmo mais lento, seu clima introspectivo é justamente o que gera o magnetismo e aflição. Ótimo!

"Magnatas do Crime" (2019) escrito e dirigido por Guy Ritchie (Snatch: Porcos e Diamantes - 2000) é um filme que chama a atenção de primeira pelo elenco, um show de atuações que ganhamos enquanto viajamos pela ousada trama, o jeito enérgico e envolvente do diretor dá as caras novamente e que primor de narrativa que mescla sensações diversas em menos de um minuto. 
O norte-americano Mickey Pearson (Matthew McConaughey) chega a Londres decidido a vender o seu negócio milionário e viver despreocupadamente de rendimentos, ao lado de Rosalind (Michelle Dockery), a sua belíssima esposa. Contudo, por ser bastante cobiçado e estar relacionado com drogas ilegais, o negócio em questão vai envolver criminosos de toda a espécie e grau, desencadeando intrigas, chantagens, conspirações e assassinatos. 
É um filme de gângster estiloso, super elegante e recheado de tramas fascinantes, os personagens são excêntricos e geram antipatia, principalmente Mickey, desprezível até o âmago. Acompanhamos uma bela introdução que se revelará em determinado ponto em suas inúmeras reviravoltas doidas, mas temos como fio condutor Fletcher (Hugh Grant), um jornalista que deseja chantagear Mickey e seu capanga Ray (Charlie Hunnam), Mickey está vendendo sua secreta e moderna plantação a Matthew (Jeremy Strong), que não está satisfeito com o preço, nesse meio entra uma quadrilha de chineses e o jogo entre eles fica confuso, onde um tenta dar um passo a frente pensando estar dando uma jogada de mestre, só que este já pensou nesta cartada e está mais a frente ainda, além de que muitas situações são essencialmente sorte. Para completar Ray conta com a ajuda do treinador de boxe interpretado por Colin Farrell, que diz não se envolver em questões criminosas, porém executa os pedidos de Ray, aleatoriamente termina por completar esse time de malucos. Sarcástico, violento, repleto de viradas com diálogos inteligentes e sacadas diferenciadas, cenas de ações vibrantes, além da trilha sonora que é simplesmente a perfeição! 
"Magnatas do Crime" é uma obra estilosa, ácida e que trapaceia, feita com asseio em seus mínimos detalhes, como o figurino e acessórios dos personagens que ajudam a criar personalidades marcantes e delinear traços específicos, além dos prazerosos jogos de diálogos intricados e o desencadeamento das ações que é o que conduzem realmente a história. Baita filme, um dos melhores do ano!

segunda-feira, 20 de julho de 2020

A Garota Viciada (Sarah T: Portrait of a Teenage Alcoholic)

"A Garota Viciada" (1975) dirigido por Richard Donner (A Profecia - 1976, Os Goonies - 1985) é um filme raro feito para a televisão estrelado por Linda Blair, a Regan do icônico filme "O Exorcista" (1973).
Baseado na história real de Sarah Travis, uma menina de 15 anos que começou a viciar-se no álcool quando sentiu dificuldades em se adaptar a nova vida com a mãe Jean e o padrasto, após o divórcio dos pais, e também teve problemas com a nova vizinhança e a nova escola. Rejeitada pelos colegas Sarah passou a beber cada vez mais tornando-se uma dipsomaníaca. 
O filme é um intenso retrato do alcoolismo na infância e adolescência, acompanhamos a trajetória de Sarah que sente dificuldade para adaptar-se a uma nova rotina após o divórcio dos pais, deslocada e tímida a mãe força a menina a ter amigos e o sentimento de inadequação e solidão dá margem para que ela se interesse por querer fugir da realidade, o álcool lhe propicia isso e tudo se inicia numa festa dentro de sua própria casa em meio aos adultos tomando uísque e outros destilados, a facilidade em obter as garrafas a faz ainda mais ter vontade, a sensação lhe satisfaz e daí para frente começa a esconder bebidas em seu armário do quarto e da escola, ninguém percebe a sua mudança, mas Sarah fica mais solta e aceita a ir numa festa por intermédio da mãe com o galã da escola Ken Newkirk (Mark Hamill - o eterno Luke Skywalker), lá não demora para beber e impressiona o rapaz pela quantidade de bebida que toma, isso a faz ficar completamente fora de si e Ken a leva para casa, a mãe fica brava com a situação e culpa Ken e mais tarde quando tudo está incontrolável o culpam por viciá-la, mas eles não querem enxergar a verdade e tão pouco creem que ela está caindo num abismo, Sarah também não compreende que está doente, só que mais adiante quando chega ao ponto de colocar a sua vida em risco e também a dos outros o médico lhe aconselha a ir num grupo de A.A., e assim percebe o como é difícil olhar para si e se dar conta que está doente, não é simples e para uma adolescente é extremamente perturbador, aliás o filme mostra crianças viciadas dando depoimentos fortes de como se aproximaram da bebida, e quase sempre foram vendo os pais bebendo. A história retrata com realismo algo que é mais comum do que se imagina, a depressão na infância, o sentimento de inadequação e a necessidade de fuga aliada a obtenção fácil do álcool.

Linda Blair é uma potência em cena, para quem só a conhece pelo filme de horror "O Exorcista", vale a pena dar uma conferida em "A Garota Viciada", que nos coloca diante de uma situação pouco comentada, retrata com seriedade a derrocada que um vício causa, desde as primeiras sensações de prazer, as mudanças que causam no humor, na transformação da personalidade para algo que a pessoa pensa ser melhor, e então os efeitos colaterais, as dores físicas e emocionais. São poucas as obras que acertam o tom dentro desse tema e esse é um ótimo exemplar que, sem dúvidas, deveria ser mais conhecido. Uma joia, um clássico perdido que certamente vale o esforço da procura.