terça-feira, 16 de outubro de 2012

Sr. Ninguém (Mr. Nobody)

Falar sobre o filme "Sr. Ninguém", em razão de sua não linearidade constante é uma tarefa difícil, pois não é contar uma história e interpretar o que se viu, mas sim as várias possibilidades da história da vida de alguém conforme suas várias alternativas de escolha no decorrer desta vida. O longa "Sr. Ninguém" é calcado em diversas teorias, principalmente na conhecida pelo público que assistiu "Efeito Borboleta", título do filme e da teoria a que se refere, a qual faz parte da teoria do caos, assunto complexo que explica os inúmeros fatos aleatórios da natureza e do Homem como fonte de determinada ação comum aos nossos olhos e que tudo está conectado gerando a famosa frase que "o bater de asas de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo".
Nemo Nobody (Jared Leto) é o último ser humano mortal e prestes a morrer por velhice em uma ala de hospital monitorada pela mídia que lança ao público a questão se o mortal deve ou não morrer naturalmente pelo envelhecimento, ao mesmo tempo é analisado por um médico que deseja descobrir quem é o sujeito idoso a sua frente com lembranças totalmente desconexas, que vamos notando serem aparentemente de três vidas possíveis, de acordo com certas escolhas da infância, do decorrer da adolescência e que aí já está praticamente definida na idade adulta.
Em uma destas vidas Nemo escolheu ficar com a mãe após a separação dos pais e conhece Anna (Juno Temple), filha do homem que a mãe se envolveu, nasce nos dois uma paixão arrebatadora, porém as coisas não dão certo, os adultos se separam e temos de esperar a idade adulta dos dois para saber se a história teve ou não um final feliz, como o filme não é linear é necessário aguardar a mente do Sr. Ninguém voltar a essa possibilidade de sua vida. Na outra alternativa, se Nemo escolhesse viver com o pai, este estaria muito doente com a separação e outros fatos ficando incapacitado e tendo de ser cuidado pelo filho, um Nemo mais rebelde, possivelmente pelo sofrimento de não poder viver a adolescência por completo para cuidar do pai, conhece a problemática Elise (Clare Stone na adolescência e Sarah Polley quando adulta) a qual ama outro garoto, mas com a insistência de Nemo fica com ele e quando crescem, já casados, continua sendo uma pessoa perturbada, depressiva e cheia de ataques esquizofrênicos. A terceira possibilidade da vida de Nemo é mais monótona e com explicações menos detalhadas, ele simplesmente viu em um baile que Elise não o queria e escolheu Jean (Audrey Giacomini e a atriz francesa nascida no Vietnam Linh Dan Pham quando adulta), se casam e têm uma vida em que Nemo está com a mente confusa, como se aquela vida se chocasse com as outras quando ele a escolheu, sendo a mais sem sentido para ele.

A Anna adulta, interpretada por Diane Kruger volta a dar a química do casal mirim Toby Regbo como Nemo e Juno Temple e mais uma vez demonstra que aquela era a alternativa mais feliz da vida do Sr. Ninguém.
O final do longa vai para a ficção científica mostrando as teorias inseridas em um campo mais puxado para o lado da fantasia, que todos os adeptos do gênero sonham: como Nemo já sabia tudo o que podia ocorrer, voltou lá atrás, no início, na separação dos pais (como uma viagem no tempo, por isso pode se interpretar como um lado mais fantasioso das teorias presentes), pôde ter escolhido ficar com a mãe, para conhecer o amor verdadeiro, Anna, ou ter ficado no paradoxo do Gato de Schröndinger, que ele ficaria girando eternamente nestas possibilidades de sua vida, nem vivo nem morto como a teoria do gato, dependendo de eventos aleatórios precedentes, afastados de sua capacidade de cogitação.

Um filme interessante, complexo, para se ver com muita atenção, sem desviar "mesmo" a atenção, e assim se compreender e aprender a mensagem passada: as escolhas que a cada momento da vida fazemos são o motivo de resultados lá na frente, no futuro que desejamos ter, mas às vezes ou não lutamos ou os fatos ocorridos ao nosso redor não nos deixaram ter esse futuro tão sonhado, e quando isso ocorrer? Escolha novamente, quem sabe não volte no caminho que o leve a chegar lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...