quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Bullhead (Rundskop)

"Bullhead" (2011) é uma grata surpresa, uma trama emocionante, cuja interpretação do protagonista é simplesmente perfeita. A história se passa entre os flamengos e valões que dividem a Bélgica. O enredo parte da máfia dos hormônios de gado para chegar a um ensaio sobre as consequências de um ato brutal que não permitirá que o personagem consiga escapar de seu passado.
A família do jovem pecuarista Jacky Vanmarsenille, que usa hormônios ilegais em sua criação, recebe a proposta de um notório mafioso do comércio de gado alterado por esteroides. Mas o assassinato de um policial e a eclosão de um segredo do passado de Jacky inicia uma cadeia de eventos que irá afetar a vida de todos os envolvidos. Seu jeito reservado prejudica sua relação com a família e na maneira como se relaciona com os demais. Por causa de um episódio na sua infância, Jacky utiliza alguns medicamentos injetáveis para controlar esse problema, mas isso acaba o consumindo de maneira descontrolada, e seu desfecho termina tragicamente. O valor da amizade também é discutido quando chega Diederik Maes (Jeroen Perceval). Por conta de decisões no passado, os dois precisarão consertar de alguma forma o ocorrido na infância, mas será que algo pode ser feito depois de todo o estrago causado na vida de Jacky?
O destino de um homem pode ser cruel, o acaso pode ser definitivo na vida, assim Jacky dá voltas sem conseguir se afastar do eixo em que sua história foi traçada. Os elementos de que se cerca são os mesmos, como se o tempo tivesse ficado em suspenso: o algoz, a mulher de seus sonhos, o companheiro de infortúnio, o gado, os hormônios. O poder de aprisionamento dos acontecimentos é reforçado quando o protagonista sente que suas consequências prevaleceram sobre a sua própria natureza. Devido o acontecido Jacky não consegue se relacionar com as pessoas, apenas com animais. O close em seu rosto demonstra o quanto aquele homem necessita de carinho, e como ele próprio disse em um diálogo emocionante, que tudo o que ele mais desejava era ter alguém que pudesse proteger.
Com receio de se sentir afeminado por conta de seu problema, Jacky toma testosterona demasiadamente, e isso o fez crescer muito. E essa imagem assusta as pessoas, o que era para sinalizar masculinidade, demonstra violência. Ele não quer machucar ninguém, mas para ter noção, um soco dele pode até matar. Jacky nada mais é que um menino em um corpo de homem/animal. Traumatizado ele tenta recuperar a inocência perdida. Por um lado ele é ameaçador, de outro frágil, dependente das injeções e comprimidos.

O longa fala das manobras proibidas entre comerciantes de gado e fazendeiros juntamente com um veterinário. O uso de substâncias proibidas é uma questão abordada e serve como uma ponte para o drama vivido por Jacky. Nos aproximamos demais dele e nos sensibilizamos com sua história. Jacky é vivido pelo ator Matthias Schoenaerts, que compõe o personagem incrivelmente, e do qual se faz inesquecível. Por dentro Jacky queria ser amado, abraçado. Ele precisava muito disso. Estava estampado em seu rosto, transbordava pelos seus olhos. Só que ninguém era capaz de ver.
Filme de qualidade em que trama, desfecho, fotografia e personagem se completam perfeitamente.

"Há coisas que acontecem na vida que fazem com que ninguém sequer ouse falar sobre o assunto, mas de algum jeito, aquilo virá à tona, e você sempre estará ferrado."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...