quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Gata Velha Ainda Mia

"Gata Velha Ainda Mia" (2014) longa de estreia de Rafael Primot é sensacional, uma obra nacional que mistura vários gêneros, há drama, suspense e terror psicológico. Complexo, sombrio, sarcástico, e ainda coroado por interpretações surpreendentes de Regina Duarte e Bárbara Paz.
Glória Polk (Regina Duarte) é uma escritora decadente, que resolveu voltar a escrever um livro de ficção após 17 anos de ausência. Um dia, ela resolve abrir sua casa para Carol (Bárbara Paz), uma jovem jornalista que mora em seu prédio e é casada com seu antigo esposo. Empolgada com a oportunidade, Carol logo se dá conta que Glória possui uma faceta obscura, que fez com que tivesse imensa dificuldade em se relacionar com outras pessoas ao longo dos anos.
Regina Duarte fez a personagem de sua vida, completamente fora daquele padrão de novela, ela está irônica e acima de qualquer um, pois é uma mulher que escreveu alguns livros bem importantes, viajou pelo mundo, leu muito e adquiriu experiências marcantes, mas é sozinha e sofre por estar envelhecendo. Decidida a escrever um novo livro, uma espécie de continuação dos outros e uma finalização para sua personagem vemos o seu processo criativo um tanto quanto estranho. Glória aceita dar uma entrevista a revista da qual Carol trabalha, que vê nisso uma oportunidade de ascender em sua carreira, já Glória espera ser notória novamente, a verdade é que essa é a primeira impressão que ela passa, mas no decorrer percebemos que não é tão simples assim, há algumas coisas que são reveladas sobre a vida de ambas, principalmente sobre Carol ser casada com seu ex-marido.
A entrevista segue e Glória vai ficando mais e mais ácida devido as perguntas escrotas sobre sua vida pessoal. Sua arrogância e antipatia crescem e o clima desagradável começa a imperar. Os diálogos são ótimos, em dado momento muito irritada Glória diz a Carol: "Se a pessoa for inteligente você pode fazer a pergunta mais trivial que ela vai responder sempre de forma brilhante e profunda. Mas se a pessoa for medíocre, você pode formular a pergunta mais inteligente do mundo que ela sempre vai te responder de maneira medíocre. Então meu bem, você pode perguntar sobre meus perfumes, meus hobbies, meu signo, mas esteja preparada para as respostas."  

Glória não poupa Carol e despeja nela toda sua inteligência misturada a amargura, é seca, enigmática e presunçosa. Carol admira Glória, mas também não deixa a desejar quando as discussões engrenam. Reflete sobre a juventude versus velhice, literatura, feminismo, amores e a nostalgia de tempos ditos melhores, como neste diálogo por exemplo: "Quando eu trago um bibelô pra dentro de minha casa, é uma memória que eu agarro pra mim, pra sempre, até meu último dia. A minha memória se perde, se esvai sem isso tudo aqui. A geração de vocês não gosta de quinquilharias, vocês não precisam, vocês fotografam, digitalizam, editam, deletam, mas não retém. A informação está em todo canto, mas passa, se perde, vocês não conseguem sentir o cheiro, não conseguem preservar a textura."
Regina Duarte se despe de qualquer vaidade e dá vida a estranha e sedutora Glória que não mede suas palavras e cospe verdades em cima de Carol, Bárbara Paz segura muito bem sua personagem, apesar de menor não decepciona quando precisa se defender. O filme tem um quê de teatro, é tudo muito espontâneo e intenso.
O cenário é o apartamento de Glória abarrotado de quinquilharias, ou melhor dizendo, memórias. A história surpreende por ultrapassar as barreiras de imaginação e realidade. Neste ponto fica claro o quão delicado é a relação do escritor com o seu processo criativo e o quanto dele está inserido em suas obras. "Gata Velha Ainda Mia" é metalinguístico e lá pelo final ele dá uma reviravolta e se torna um tanto agressivo e confunde nosso raciocínio.

Criativo e inteligente a atmosfera de suspense permeia toda a história que é pontuada por excelentes diálogos, o humor também está presente, mas de forma cáustica. Rafael Primot construiu um suspense magnético que foge do mais do mesmo produzido no Brasil, é um filme totalmente independente, sem qualquer patrocínio ou uso de lei de incentivo, portanto é preciso compartilhar para que mais pessoas possam conhecer esse intrigante thriller psicológico.
Glória mostra suas garras e revela que, sem dúvidas, gata velha ainda mia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...