sexta-feira, 29 de março de 2013

The Cat (Go-Hyang-i)

So-Yeon (Park Min Young) sofre de claustrofobia devido a um acidente traumático que ocorreu quando criança. Ela trabalha em um pet shop e um dia um gato chamado Bidanyi entra na loja, no dia seguinte, a proprietária de Bidanyi é encontrada morta em um elevador. So-Yeon, por solicitação do policial Joon-Suk, leva o gato para casa, pouco mais tarde, So-Yeon começa a ver um espírito de uma menina. Sua amiga depois de adotar um gato também é assombrada por um espírito, So-Yeon agora teme pela própria vida e por isso começa a investigar o que há por trás desses gatos amaldiçoados.
O cinema sul-coreano é conhecido pelos filmes de vingança e terror, pelas tramas bem elaboradas, fotografia impecável e os grand finales, além do sucesso de crítica e público. Toda vez que me deparo com um filme vindo de lá a minha curiosidade se aguça e logo prevejo uma obra-prima. Mas acontece que até os grandes erram a mão de vez em quando, e isso aconteceu com "The Cat", que inicialmente dá a impressão de ser um filme misterioso por envolver gatos. Muitas pessoas detestam esses bichanos por achar que são traiçoeiros e sempre os assimilam ao mau, nunca ao bem.
A história começa num nível de suspense alto e o problema consiste nisso, pois no desenrolar ele não consegue mantê-lo e assim se torna enfadonho. A fórmula do filme lembra muitos outros, uma criança bizarra que faz breves aparições, uma mocinha curiosa, o mocinho que quer ajudá-la e pronto. Há um ou outro susto, mas no geral o filme se arrasta numa história sem lógica em torno de personagens chatos, que derrubam, na maior parte do tempo a atmosfera assustadora do filme. Os efeitos não são lá grande coisa e transforma boa parte das cenas em situações risíveis.
O filme não atiça nossa curiosidade em descobrir qual a relação que há entre os gatos e a menina fantasma, e principalmente do porque que as mortes ocorrem. O final é esquisito, So-Yeon acha a criança morta depois das pistas que seguiu e de certa forma a liberta.

Terror é um gênero que cada vez mais está difícil de achar coisas boas e originais. As histórias são diferentes, mas os elementos são os mesmos.
"The Cat" não chega a ser ruim, tem seus momentos interessantes, mas não consegue sustentar o suspense. Vale pelos gatinhos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...