domingo, 10 de março de 2013

Negro Queimado (Svidd Neger)

"Negro Queimado" (2003) é um filme estranho, nonsense, com muitas situações bizarras e de um humor nada convencional. Ante é um garoto negro, isolado no norte da Noruega, que foi colhido no mar, ele pensa ser "finlandês" e passa a maior parte do tempo com um penico na cabeça, colhendo cogumelos na floresta. Tem como irmão adotivo um gordo "masturbador compulsivo". Vivem com a mãe viciada em palavras cruzadas, próximos de outra granja onde moram Karl, um bêbado assassino que usa vestido, e sua filha Anna, uma loira que gosta de cantar expondo seus adoráveis dentinhos tortos. Sua vida é bisbilhotada diariamente por um norueguês disfarçado de lapão chamado Normann Haetta Bongo Utsi Saus, que sonha ir para um certo país onde todos vão ao psiquiatra. Enquanto isso, ele passeia pelas montanhas na companhia de sua rena e de um telefone, no qual recebe ligações da mãe. Violinistas fazem aparições esporádicas. A certa altura, um padre mais louco que todo mundo junto surge de pedalinho por entre os fiordes para dar a benção ao casal Anna e Peder.
Em um momento o pai bêbado de Anna acha que vê o fantasma de sua esposa morta e tenta afogá-la no mar, mas quando ele se dá conta está segurando a cabeça de uma vaca em suas mãos, da qual ele dá para a mãe de Ante. Depois que a casa de Peder, Ante e sua mãe pega fogo, eles vão morar na fazenda de Karl, este quer um herdeiro, e tenta juntar sua filha com Peder, Karl vive dizendo o quanto ele é forte só para fazer todo o trabalho da fazenda. Ante apenas observa, fuma e come cogumelos, mas também gosta de Anna, o menino não sabe que é negro até que o escandinavo aparece e lhe diz.
Um dos fatores interessantes são os diálogos, as palavras utilizadas do vocabulário da região do norte da Noruega. O título do filme foi colocado em questão antes do lançamento por parecer racista, mas é mais uma ironia absurda e sem sentido do que qualquer outra coisa.
Anna encontra furtivamente o escandinavo, a cena que a mãe de Peder detecta que Anna está grávida é surreal, ainda mais porque sua barriga cresce do nada, acreditando ser de Peder os dois se casam, mas acabam descobrindo que é do escandinavo, depois disso são cenas doentias, até que surge o pai de Ante e resgata ele e Anna de pedalinho e vão rumo à América.

Para quem gosta de filmes de situações nonsense, esse é o que há. O velho Karl bêbado de vestido é impagável, é uma das cenas mais loucas. Sem dúvidas uma comédia incomum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...