quarta-feira, 27 de junho de 2018

12 Achados Musicais

Segue uma lista de 12 achados musicais viciantes, a maioria descobertos a partir de trilhas de filmes, já outros navegando pelo Youtube. 

Dakh Daughters - Ucrânia (Freak Cabaret/Dark Cabaret)
Dakh Daughters é um projeto musical e teatral ucraniano iniciado em 2012 em Kiev. A banda é composta por sete mulheres, que tocam variados instrumentos e cantam em diferentes idiomas e dialetos. Elas costumam usar textos de autores famosos em suas letras. A mistura de idiomas, a mudança de ritmos e a beleza das performances eleva as emoções e propõe um frenesi e uma experiência única. Arte pura! Confira a canção "Rozy/Donbass". Em 2016 lançaram o álbum "If".

New Canyons - EUA (Rock/Synthpop/Shoegaze)
New Canyons é um duo de Chicago que pode ser classificado como dark pop, canções que trazem sensações nostálgicas devido os sintetizadores vintages utilizados, as batidas são fortes e emocionais, as melodias intensas e sensíveis e vocais saudosos que transmitem melancolia, no entanto, por conta dos elementos pop garantem fácil receptividade. A música "Everyone is Dark" é uma amostra perfeita da aura da banda, memorável. Ela está na trilha do filme "Henry Gamble's Birthday Party". 

Planningtorock - Alemanha (Eletrônica/Experimental)
Planningtorock ou PTR é o projeto musical de Janine Rostron, multi-instrumentista, produtora musical, videomaker, artista performática e fundadora da Rostron Record, um selo de música independente localizado na Alemanha. A figura andrógena de Rostron já revela o diferencial do emaranhado de suas canções, há inúmeras referências, as texturas e vocais impressionam, assim como o experimentalismo, a diversidade de sons que vão desde o clássico, glam rock ao hip hop é um tanto sombrio e sedutor. "The Breaks" foi a canção que me introduziu ao universo Planningtorock.

Soap and Skin - Áustria (Darkwave/Slowcore)
Soap & Skin é o projeto musical experimental da artista austríaca Anja Plaschg, impossível não se apaixonar pelas baladas atmosféricas interpretadas por Anja, que carrega em sua voz fragilidade e intensidade na medida exata, é sombrio, mas esteja triste ou alegre é uma delícia escutá-la. A canção "Me and the Devil" faz parte da trilha da série "Dark".

MGMT - EUA (Neo-psicodelia/Indietrônica)


MGMT é uma banda americana de rock psicodélico formada em 2002 no Brooklyn por Ben Goldwasser e Andrew VanWyngarden. É uma viagem aos anos 70 com suas baladinhas fluídas, é um pop eletrônico psicodélico que dificilmente não agradará, como exemplo da canção "Electric Feel". Após 4 anos sem gravar surgiram no final de 2017 com um novo trabalho, "Little Dark Age", que conversa com uma aura mais sombria e letras melancólicas. 

Suuns - Canadá (Neopsicodelia/Krautrok/Art punk)
Suuns é uma banda de rock canadense formado em 2007, quando o vocalista/guitarrista Ben Shemie e o guitarrista/baixista Joe Yarmush se juntaram para fazer algumas batidas que rapidamente evoluíram para algumas músicas. A dupla foi logo acompanhada pelo baterista Liam O'Neill e o baixista/tecladista Max Henry para completar o line-up.
Suuns é um aglomerado de sons que varia entre o rock, punk, pop, eletrônico, experimental, é dançante ao mesmo tempo que entediado, estranho, interessante e aberto. Confira o álbum "Images du Futur" (2013). Esse achado está na trilha do filme "Chorus" (2015). 

Maidavale - Suécia (Rock/Psicodélico/Blues)
Maidavale é uma banda sueca formada por mulheres, inspiradas pela clássica psicodelia dos anos 60/70 o som mescla suavidade e potência, um presente para quem anseia por coisas novas neste estilo. Confira o álbum de estreia: "Tales Of The Wicked West" (2016).

Kevin Morby - EUA (Indie rock/Folk rock)
Kevin Morby é um músico, cantor e compositor americano. Anteriormente conhecido como o baixista da banda de folk rock Woods e como vocalista do The Babies. Entre suas principais influências está Lou Reed e Bob Dylan. Kevin Morby nos apresenta um som minimalista e nostálgico. A canção "Parade", que está na trilha da série "Bojack Horseman", reflete perfeitamente esses adjetivos, lindíssima!

Ängie - Suécia (Pop/Trap-Hop)
Angelina Dehn Gustavsson, conhecida pelo nome artístico de Ängie, é uma cantora e modelo sueca nascida em Estocolmo. Foi inserida na indústria fonográfica em 2016, ao lançar seu debut single "Smoke Weed Eat Pussy". Ängie tem vários hits lançados, alguns considerados impróprios para rádios, seu disco de estreia "Suicidal Since 1995" (2018), cativa por sua ousadia, polêmicas e suas letras libidinosas. É um chacoalho gostoso no pop! 

Wild Beasts - Reino Unido (Indie rock/Synthpop/Dreampop)
Wild Beasts é uma banda inglesa de indie rock, formada em 2002. O som é dançante, leve, mas não deixa de ser provocante, as músicas do último álbum lançado "Boy King" (2016) passa por diversas texturas instrumentais, uma crescente cativante e complexa. Com ar de anos 80, o minimalismo em sua sonoridade com doses futuristas, a delicadeza dos timbres sem deixar de ter ao mesmo tempo vigor, os elementos da Synthwave e outras referências à década produzem envolvimento e nostalgia. Com certeza se configura entre uma das bandas mais interessantes no cenário indie.

The Ritual - Dinamarca (Indie Rock / Native American Culture)
Formada em 2015, The Ritual é uma banda dinamarquesa que exibe características potentes e únicas, um som que busca o primitivo, evoca o espiritual e os transforma em riffs e vocais poderosos, o EP "The Drum" lançado em 2017 é uma joia, necessita ser descoberto, uma obra de arte! Essa beleza foi descoberta por conta do filme "Zinzana" (2015), disponível na Netflix.

Heilung - Alemanha/Dinamarca (Neofolk/Tribal)
Heilung é uma banda germano-dinamarquesa de neofolk, as músicas são baseadas em textos originais de pedras rúnicas e artefatos da Idade do Ferro e da Era Viking. Eles descrevem sua música como "história amplificada do início da Europa do norte medieval". Fundada em 2014 por Kai Uwe Faust (tatuador especializado em tatuagens nórdicas antigas) e Christopher Juul Gegründet. Mais tarde, Maria Franz se juntou à banda. Em 2015, a banda lançou o álbum de estreia "Ofnir". 
Heilung é um deslumbre sonoro que evoca os rituais nórdicos, utilizando instrumentos confeccionados por eles mesmos e outras diversas coisas para extrair sons, como  tambores de couro, anéis de bronze, ossos, pedaços de bronze e sons da natureza, como  água corrente, somos completamente absorvidos e hipnotizados pela sonoridade provocada, além da caracterização, as vestimentas e toda a ambientação e atmosfera criada. O show disponibilizado pelo canal da banda demonstra o poder e a beleza, é um som que é preciso ser visto!

2 comentários:

  1. Tenho amigo que ouve Wild Beats ksksksks... se me permite deixo aqui três sugestões que encontrei nos últimos tempos e curti demais.

    Nick Cave, super dinossauro da música e não muito conhecido, na minha opinião o rogério Skylab bebe muito dessa fonte.

    Wig Wam, a banda também não é nova mas é um HArd Rock bacana, In My Dreams é sensacional!

    E uma que descobri por acaso neste universo Cult por causa do Tommy Wiseau (Gil Brother norte americano) que dirigiu o clipe dessa banda chamada The Neighbourhood, curti bastante o som e é nova!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Wig Wam não conheço, se é Hard rock já gostei!!

      Excluir

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...