quarta-feira, 28 de março de 2018

Aglaja

"Aglaja" (2012) dirigido por Krisztina Deák é um filme sinestésico que aborda a relação de mãe e filha e a arte circense. Baseado em fatos reais, esta é a história da infância e adolescência de Aglaja (Babett Jávor), filha de uma família de artistas circenses do Leste Europeu. A família foge para a Europa Ocidental após cometer um assalto que os permite começar uma nova vida. Para alcançar o sucesso, sua mãe gasta todo o dinheiro da família para realizar um ato perigosíssimo: ficar pendurada pelos cabelos no domo do circo. Toda noite, Aglaja é aterrorizada pelo medo de perder a sua mãe, mas em algum dia, ela tem que seguir a tradição da família e tornar-se "a mulher dos cabelos de aço".
Uma bela homenagem ao mundo do circo, mostrando os bastidores, a apreensão dos artistas misturado com fascinação e amor à arte, uma maneira livre de viver e com tão pouco reconhecimento, os treinos exaustivos, o sacrifício, as dores e também a satisfação de levar ao público a alegria e em troca receber aplausos. Todo o mecanismo envolvendo os números são retratados com precisão e isso garante tensão toda vez que se apresentam, os ruídos de cordas, estalos são extremamente desconfortáveis e dão a sensação exata do perigo e da destreza dos artistas. A história segue a pequena Aglaja vivida inicialmente por Babett Jávor, que apenas observa os pais e todo o universo circense que a rodeia, ela nos insere em sua vida a princípio na Romênia dos anos 70, uma vida difícil, pois a ditadura imperava e então decidiram roubar o dono do circo e fugir, assim a saga por várias capitais europeias acontece, Sabine (Eszter Ónodi), a mãe, que era considerada uma exímia trapezista não consegue mais trabalhar e somente Tandarica (Zsolt Bogdán), o pai, que representa um palhaço é contratado, a menina vê tudo e transpassa pelo olhar toda a sua curiosidade, receio e a falta de carinho. É preciso conviver com variadas pessoas de todos os lugares do mundo, torcer para não ser substituído e sempre estar aprimorando os truques. A relação dos pais de Aglaja não vai muito bem e Sabine acaba pegando todo o dinheiro e comprando o equipamento para o número do cabelo de aço, a asiática que sofreu um acidente concorda e ensina o que Sabine precisa saber. Aglaja sente toda noite um misto de sentimentos, é lindo vê-la subindo e rodopiar pelo ar apenas presa pelo cabelo, porém a sensação que sente ouvindo os pequenos ruídos a atormenta, a única coisa que a faz sentir-se melhor é colocar uma pedra entre os dentes. Além da história focar na tradição circense, demonstra a relação conflituosa de mãe e filha, quando pequena Aglaja via tudo acontecer, participava de alguns números, mas não tinha afeto. Até que um dia Aglaja foi separada dos pais, pois menores não podiam trabalhar e desse modo parou num internato, dez anos se passaram e a mãe aproveitou esse tempo para fazer fama e a obteve pelo seu número acrobático. Aglaja aos 15 anos, interpretada por Piroska Móga, se torna uma adolescente linda e retraída que preferia que a mãe estivesse morta do que suportar vê-la novamente no picadeiro.

Com o reconhecimento que adquiriu Sabine cada vez mais se superava na criatividade ao ser içada, mas numa de suas apresentações sofreu um acidente terrível, Aglaja sempre esteve à sombra de sua mãe e a sua personalidade reflete toda a ausência e desejo de ser vista por aquela mulher, é uma história impressionante sobre o florescer juvenil, sobre o como é importante não deixar que a figura materna tenha peso nas escolhas próprias e que a aceitação vem apenas de si mesmo. Sabine era espetacular e Aglaja se encolhia diante à mãe, os sentimentos eram conflitantes e era praticamente invisível. Há um ponto do filme que Aglaja se mostra e começa a viver, a mãe fica impotente para números pesados e então gerencia a filha que dança nua no palco, mas Sabine quer que ela siga seus passos, a tradição dos cabelos de aço, e novamente Aglaja sente-se diminuída e sem saber quem de fato é. 

"Aglaja" é um exemplar único que retrata com minúcia e verdade o mundo do circo, as cenas de bastidores são incríveis, o receio e a fascinação em torno dos artistas provocam grandes momentos, e a pequena Aglaja passeando entre os trailers fica marcado na memória. Nos instantes finais visualizamos uma cena completamente libertadora e aliviante, Aglaja enxerga por si mesma, entende suas vontades e segue sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...