terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Selva (Jungle)

"Selva" (2017) dirigido por Greg McLean (Wolf Creek - 2005) é baseado no livro "Jungle: A Harrowing True Story of Survival", onde conta as memórias e experiências do mochileiro israelense Yossi Ghinsberg, que aconteceu em 1981. O filme exibe momentos de muita tensão e o cansaço do personagem transpassa a tela, uma ótima e crível interpretação de Radcliffe que em todos os instantes captura nossa atenção, seja na ansiedade e impulsividade de querer adentrar a Amazônia, no receio quando percebe que as coisas não saíram como previsto e depois abandonado na selva buscando sobreviver e manter a mente sã. A entrega do ator se deu através do físico também, a fragilidade humana perante à natureza é impressionante.
Yossi Ghinsberg (Daniel Radcliffe) que, acompanhado de dois amigos, viaja até a cidade de La Paz na Bolívia para o que seria uma aventura inesquecível. Guiados pelos caminhos desconhecidos da Amazônia por um austríaco que mora no local há anos, os amigos embarcam numa viagem pela selva que se transforma em um pesadelo de onde nem todos voltarão com vida.
Acompanhamos um jovem com sede de desbravar novos lugares, mas não os pontos turísticos tão frequentados, ele está disposto a ir onde ninguém foi, e por sorte, ou não, encontra Karl (Thomas Kretschmann), um sujeito que quer realizar uma expedição em busca de ouro numa tribo que habita uma parte remota da floresta amazônica, passando confiança e experiência Yossi se fascina com a ideia e convence Marcus (Joel Jackson), um cara alto-astral que conheceu em La Paz e o amigo dele, o fotógrafo e mochileiro veterano Kevin (Alex Russell). Super animados entram nesta jornada, mas não imaginavam que enfrentariam tantos problemas e se deparariam com situações extremas. Marcus é o primeiro a senti-las, seus pés ficam totalmente machucados e o impedem de seguir mais rápido, quanto mais se fica na floresta mais pesada se torna, tanto para o físico quanto para o psicológico. De repente, Karl parece não ser um expedicionário experiente e isso irrita Kevin, principalmente quando precisam seguir pelo rio por conta de Marcus, o rio é traiçoeiro e pode ser fatal. Decisões devem ser tomadas, então Marcus segue com Karl a pé até a aldeia mais próxima e Yossi e Kevin seguem pelo rio, e é aí que tudo dá errado e os dois se separam, Yossi se encontra sozinho e com o passar do tempo com pouco para se manter e nutrir esperanças seu corpo e sua mente vão minguando.

A tensão, o medo e as incertezas pelas quais o personagem sofre são passadas ao espectador de maneira emocionante ainda que o filme tenha um andamento monótono e a luta pela sobrevivência não ter tantos momentos de ação, toda a trajetória é detalhada e a beleza da natureza selvagem é exposta com esmero, há uma cena belíssima quando o personagem completamente destruído depois de suportar tempestades, se deparar com animais perigosos, andar em círculos e sobreviver à areia movediça, encontra um local seguro e simplesmente se deita e sorri, estar ali é um misto de angústia e fascinação. São belos planos dentro da selva e chega um ponto que sua mente se esvai, começa a alucinar e daí alguns flashbacks acontecem, por exemplo, o pai não compreender seu desejo de explorar.
"Selva" é um bom filme de espírito aventureiro e sobrevivência, prende a atenção e surpreende pela ótima interpretação de Radcliffe. 

Um comentário:

  1. Este eu tenho na lista para conferir.

    Greg McLean é o diretor de filmes interessantes e violentos como "Wolf Creek" e "O Experimento Belko".

    Abraço

    ResponderExcluir

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...