sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Les Saisons

"Les Saisons" (2016) dirigido pela dupla Jacques Cluzaud e Jacques Perrin (Oceanos - 2010) traz um novo despertar de consciência ecológico. Este documentário é um mergulho ao lado de alguns dos animais selvagens e das alterações climáticas na Europa. O inverno durou cerca de 80.000 anos, quando, em um tempo muito curto, uma enorme floresta cobre todo o continente. A nova configuração global está formada. O ciclo sazonal tem seu lugar, muda a paisagem, a flora e a fauna. A história começa... Em uma idade do gelo sem fim seguido por uma floresta profunda, rica e, em seguida, sob a liderança de homens, a natureza clama. Os diretores nos levam a uma viagem maravilhosa através do tempo para redescobrir estes territórios europeus que partilhamos com os animais selvagens desde a última idade do gelo para o presente. 
Narrado por Jacques Perrin acompanhamos a vida selvagem de diversos animais, como lobos, cavalos, ursos, pássaros, bisões, cervos, raposas, esquilos, etc, são imagens surpreendentes e encantadoras, mostra-nos a grandeza da natureza e o como ela vem se alterando pelas mãos do homem, mas ainda há tempo de nos redimir e conviver respeitando o lugar que esses animais habitam. A readaptação perante as alterações para alguns animais foram doloridas e muitos deles desapareceram, outros se beneficiaram e para ainda outros deu-se a domesticação.
A abordagem do documentário é curiosa, pois atravessa seis períodos históricos, a Era do Gelo, o Neolítico, o Império Romano, a Idade Média, a Era Industrial e a Nova Aliança ou Era Moderna. Vemos a paisagem passando de um grande manto branco da Idade do Gelo ao mundo de hoje. São momentos deslumbrantes em que animais circulam livremente, mantendo suas rotinas de caça e descanso, já os seres humanos são mostrados muito raramente e sempre de longe, desde quando caçadores-coletores a fazendeiros medievais, e depois a guerra e sua destruição.
Filmado nos parques nacionais e reservas de animais da Europa, as imagens capturadas exibem magia e poesia da vida selvagem, a narração é pouca e não há introduções explicativas, o que proporciona ao espectador uma liberdade de sensações. Um formato de documentário extremamente interessante e com nível técnico estonteante, sob o ponto de vista dos animais corremos juntos dos cavalos, entramos na toca das raposas, voamos com os pássaros, olhamos bem de perto seus semblantes, seus instintos.

São cenas memoráveis e suntuosas, como quando os lobos tentam caçar um cavalo impetuoso enquanto um corvo segue todo o percurso esperando ter algo para si, aliás, que belo retrato da hierarquia dos lupinos, ao mesmo tempo triste por vê-los perdendo essas características com a domesticação, assim como os cavalos. Os pássaros, ao contrário, se beneficiaram com a chegada da agricultura, novas fontes de alimentos, mas por outro lado sofrendo outras grandes consequências, como no caso da guerra e os desastres que a acompanham. Os animais maiores, por exemplo, como os ursos precisaram se distanciar de seu espaço e subir as montanhas, um percurso extenuante e uma readaptação pouco provável. O homem causou enormes mudanças nesses territórios selvagens, mas também coisas positivas aconteceram. 

"Les Saisons" é uma epopeia selvagem impressionante, as imagens falam por si só e refletem que cada vez mais precisa-se de uma nova consciência em relação ao meio ambiente, o respeito para com a vida animal e sua identidade. Um documentário exuberante, ousado, inovador, e principalmente, necessário.

Um comentário:

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...