terça-feira, 3 de junho de 2014

Minúsculo - O Vale das Formigas Perdidas (Minuscule – La Vallée des Fourmis Perdues)

"Minúsculo - O Vale das Formigas Perdidas" (2013) criado por Thomas Szabo e Hélène Giraud é um filme de uma delicadeza sem tamanho ao retratar o universo das formigas, a linda amizade que nasce com a joaninha e o enfrentamento delas com o exército das formigas vermelhas.
Esse delicioso filme foi inspirado na série "Minúsculos" (Minuscules - La Vie Privée des Insectes - 2006) criada também por Thomas Szabo e Hélène Giraud, no Brasil era exibido pela TV Cultura e mais recentemente pela Band. Protagonizada por insetos é uma coleção maravilhosa de aventuras e jornadas, tudo de maneira leve e bem-humorada. Os episódios de apenas cinco minutos encantam ao mostrar esse pequeno mundo. Se a série já era um deleite, o filme não deixou por menos, é mais que satisfatório. A fotografia de encher os olhos é uma mistura de realismo e fantasia.
Em uma pacífica clareira, entre as sobras de um piquenique, começa uma batalha entre duas tribos de formigas em busca de uma caixa de açúcar. Uma jovem e corajosa joaninha-macho acaba sendo inadvertidamente apanhada no meio do fogo cruzado. Ele acaba se tornando amigo de uma das formigas negras, Mandible, e a ajuda a salvar o seu quartel-general do ataque das terríveis formigas vermelhas guerreiras, lideradas pelo temível Butor.

"Minuscule" é um filme de técnicas apuradas e uma renovação no que diz respeito a animações, as paisagens são reais, portanto nos brinda com belas imagens de natureza. É um filme mudo, não há animais falantes, mas apenas ruídos, cada inseto tem o seu próprio e se interagem desta forma expressando medo, amizade, perspicácia, crueldade, entre outros sentimentos.
As protagonistas são as formigas pretas mostrando toda sua organização e até civilidade, é super interessante a maneira que elas distribuem as tarefas e se unem em razão de algo. As formigas acabam encontrando uma joaninha-macho, a outra protagonista da história, que se perde depois de se afastar dos pais por não conseguir voar, as formigas então resolvem levá-la para o formigueiro, só que no caminho obstáculos aparecem, as formigas vermelhas surgem querendo o alimento que as pretas estão levando, sobras de um piquenique retratado no início do filme. A partir desse encontro há vários impasses, como a épica cena da cachoeira. Há cenas memoráveis, principalmente quando a batalha entre as formigas acontece, toda a estratégia e os objetos que se fazem necessários no combate são excelentes. Nisso tudo fica uma bonita lição de moral sobre guerra e amizade.

O filme tem a aura bem infantil e é mais que recomendado para as crianças, há tantas animações sem sentido, chatas e até violentas, que "Minuscule" se faz necessário, é uma forma de resgatar a imaginação. Aos adultos é uma viagem deliciosa, quem cultiva a sensibilidade irá se deslumbrar com os insetos e todas as suas peripécias. Lembrando que há outros personagens envolvidos, como moscas, aranha e lagarto, que apesar de ficarem em segundo plano acrescentam bastante à história.
É um filme cheio de ideias, interessante, criativo, e dificilmente não agradará a quem o assiste, tanto o visual como a história é incrível, diverte ao mesmo tempo que discute sobre coisas sérias, é leve, gracioso e traz importantes reflexões acerca do amor ao próximo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...