terça-feira, 22 de março de 2016

Românticos Anônimos (Les Émotifs Anonymes)

"Românticos Anônimos" (2010) dirigido por Jean-Pierre Améris (A Linguagem do Coração - 2014) é uma comédia romântica divertida e deliciosa, retrata de maneira leve e descontraída dois personagens que sofrem de timidez crônica e a arte do preparo do chocolate. É um filme que nos traz bons sentimentos e uma vontade imensa de experimentar os mais variados tipos de chocolates.
Jean-René (Benoît Poelvoorde) é dono de uma pequena fábrica de chocolate, Angélique (Isabelle Carré) é uma talentosa chocolateira, os dois tem muito em comum, a timidez excessiva e o travamento social, a solidão acompanha a vida deles desde sempre. Angélique frequenta um grupo de ajuda que a impulsiona e a faz querer procurar um emprego, ela decide ir na fábrica de Jean-René, este que esconde sua ansiedade num semblante austero, que sem muita demora a contrata, mas devido a falta de diálogo, ela acaba como representante de vendas. A fábrica está à beira da falência pelo fato dos chocolates serem clássicos demais.
Jean-René faz terapia e sempre está colocando exercícios de socialização em prática, tem grande dificuldade em demonstrar sentimentos, especialmente para as mulheres, quando se apaixona por Angélique, o terapeuta vai lhe ajudando com a aproximação, primeiro a chama para jantar, mas termina fugindo do restaurante, sua ansiedade é extrema e não consegue parar sentado e a todo minuto vai ao banheiro trocar a camisa por causa do suor excessivo. O desenvolvimento da relação deles garante cenas hilárias e apaixonantes, Angélique parece avançar a partir do momento que tem a ideia de reerguer a fábrica, ela conta a história de um eremita que fazia chocolates para a chocolaterie mais famosa de lá, e então decide colocar em prática as receitas, na verdade, era ela que fazia os chocolates em casa e os levava à loja, a sua timidez não deixava que trabalhasse fora. Os chocolates fazem sucesso, até viajam para expô-los e com isso a relação vai se estreitando. Os funcionários da fábrica já sabiam que Angélique era o eremita e não vão permitir perdê-la, e para isso Jean-René precisa ir atrás dela e se declarar. Angélique fica em dúvida se eles darão certo por serem tão iguais e questiona se não se afundarão juntos. 

O filme é uma comédia romântica maravilhosa, cujo enredo é simples e até inocente, mas não deixa de ser inteligente refletindo sobre o como a timidez crônica é prejudicial. O elenco é sublime, Benoît Poelvoorde interpreta um sujeito sensível que se disfarça de durão, é cheio de tiques e manias e que vai superando aos poucos e tentando conviver com seus medos e dificuldades, percebe que acompanhado tudo pode ser mais fácil.
Isabelle Carré faz uma personagem doce, mas sem exageros, como a própria diz: o amargor disfarçado do chocolate é que o distingue dos outros doces, ela é exatamente assim. O preparo do chocolate, todo o carinho envolvido, desde a escolha dos ingredientes à degustação são cenas charmosas e que dão água na boca. Também tem partes musicais em que Angélique canta belamente, assim como Jean-René interpreta em francês a canção russa Ochi Chernye.

"Românticos Anônimos" é um filme saboroso, engraçado, sensível e fascinante. O roteiro delicado expõe o como é terrível ter que conviver com medo de tudo por causa da timidez. É possível escondê-la e até superá-la como demonstra os personagens, ajustando-se as asas o voo se concretiza. 

"... A cada passo me sinto mais segura.Tudo vai ficar bem tenho certeza o mundo é meu. Eles vão me ver brilhar eu realmente acredito em mim. Eu acredito em mim quando o sol brilha. Eu acredito em mim quando a chuva cai. Eu acredito no regresso da primavera. E, acima de todas as outras coisas eu acredito em mim..."

6 comentários:

  1. Mais uma ótima dica.

    É interessante que o papel mais conhecido da carreira do belga Benoît Poelvoorde seja de um psicopata no polêmico "Aconteceu Perto de Sua Casa", personagem totalmente diferente do que interpreta neste drama romântico.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Hugo! Benoît Poelvoorde é um ator excepcional, um mestre na arte das expressões faciais, não conhecia esse filme que citou, anotei e certeza que assistirei. Obrigada.

      Excluir
  2. Que lindo! Um anônimo nem tão anônimo assim se declarando sobre os Românticos Anônimos. Delícia de filme!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro esse anônimo nem tão anônimo assim que gosta de comentar em anônimo <3

      Excluir
  3. mas quem interpreta essa canção do início do filme?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a própria atriz, Isabelle Carré, o nome da canção é "J'ai confiance".

      Excluir

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...