quinta-feira, 19 de março de 2015

Tangerinas (Mandariinid)

"Tangerinas" do diretor Zaza Urushadze é um filme estoniano lindíssimo que retrata a inutilidade da guerra. 
A história acompanha Ivo (Lembit Ulfsak), que com a ajuda do produtor de tangerinas Margus (Elmo Nüganen) e do médico Juhan (Raivo Trass), salva a vida do checheno Ahmed (Giorgi Nakashidze) e do georgiano Niko (Misha Meskhi), em um povoado estoniano da Abecásia no meio da guerra de 1992. Neste ano estoura a guerra entre chechenos e georgianos pelas posses de terra da região da Abecásia, onde grande parte da população de estonianos acabou deixando o local. Entre os que ficaram está Ivo que vive isolado e fabrica caixas de madeira que são usadas para encaixotar as tangerinas cultivadas por seu amigo e vizinho Margus.
Um dia Ivo é surpreendido por dois soldados que pedem por comida e perguntam o porquê dele continuar lá em meio a guerra. Dias depois acontece um tiroteio na frente da casa de Margus, e Ivo se depara com aqueles dois soldados, um morto e o outro gravemente ferido. Ao enterrar os georgianos que morreram no ataque percebem que um ainda respira, e de repente Ivo está com um checheno e um georgiano dentro de sua casa. O checheno Ahmed e o georgiano Niko são cuidados por Ivo do mesmo jeito, pois tanto para Ivo como para Margus não importa a rivalidade, não existem lados, são dois seres humanos necessitando de ajuda, aos poucos eles vão melhorando e prometem acabar um com o outro, mas em respeito a Ivo uma trégua é feita. As ameaças são constantes e novamente tréguas são refeitas, Ivo os repreende como crianças e estes dois muito agradecidos vão tomando consciência, um vai vendo o lado do outro e convivendo aparece o lado humano e percebem que nem sabem pelo que estão lutando.
"Tangerinas" é um filme antibélico e de maneira linda consegue expor o lado mais bonito do ser humano. Ivo é um personagem emocionante, impossível não se encantar com seu jeito e suas palavras. Outro ponto bem bonito é a relação de amizade dele com Margus, um homem simples que cultiva suas tangerinas e cuja única preocupação é o fato delas estragarem.
É deveras tocante, pois nos lembra que se o ser humano respeitasse o outro por consequência as coisas se tornariam mais simples. Cada um tem o seu valor seja de que lugar for. Em um dos diálogos Ahmed diz gostar de música georgiana, e quando perguntado por Ivo sobre o direito de matar, o silêncio acaba sendo a sua resposta.

"Tangerinas" é um filme intimista, muito bem ambientado dando a sensação de vazio produzido pela guerra, e que promove um sentimento de otimismo em relação ao ser humano, sente-se orgulho dos personagens em muitas partes. É um longa imperdível que deveria ser visto por todos. Pouco importa quem chegou primeiro e quem tem o direito, todos merecem viver. A guerra destrói, ninguém sai ganhando. O recado que o personagem passa é valioso e nos faz sentir mais próximos uns dos outros. 
"Tangerinas" é daqueles filmes que transforma um tema pesado em algo prazeroso, é simples mas traz uma profunda e reflexiva mensagem sobre paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...