terça-feira, 7 de outubro de 2014

Eu Não Tenho Medo (Io Non Ho Paura)

"Eu Não Tenho Medo" (2003) de Gabriele Salvatores (Estranhos Normais - 2010) é um filme que mescla o pior e o melhor do ser humano, o pior no mundo adulto e o melhor no mundo infantil, a inocência anda lado a lado com circunstâncias apavorantes. É um filme que carrega uma grande beleza estética e narrativa, merece elogio também a linda e emocionante interpretação do garoto Giuseppe Cristiano.
A trama segue Michele, um menino de dez anos, filho de uma família humilde que vive no sul da Itália, ele passa seus dias a andar de bicicleta com os amigos no pequeno povoado cercado por campos de trigo. Já no início acompanhamos ele e seus amigos andando de bicicleta na imensidão dourada dos trigos, onde acabam parando em uma construção em ruínas, Michele chega por último, pois parou para ajudar sua pequena irmã Maria (Giulia Matturo), uma graça de menina. Lá discutem quem deverá pagar a prenda, e a escolhida é uma gordinha, mas Michele intervém e diz que pagará no seu lugar, o líder decide que ele ande sob o andaime no teto do casarão, feito isso os garotos vão embora, mas a pequena Maria perdeu os óculos e Michele volta ao local para procurar, no que acaba encontrando-os perto de algo que parece um buraco tampado com um pedaço de lata. Curioso abre um pouco e se depara com um cobertor e por debaixo um pé, assustado sai correndo ao encontro da irmã. A partir daí o clima de suspense ganha forma, ao voltar para casa encontra seu pai, Pino (Dino Abbrescia), que o trata bem e faz brincadeiras, mas a imagem vista não sai de sua cabeça. No dia seguinte Michele volta ao lugar e abre novamente a tampa, o que encontra o assusta, e nós espectadores ficamos em dúvida sobre a história, o gênero do filme demora a ficar claro, mas ao ser desmistificado tudo, a sensação é de angústia.
Vou evitar dar detalhes da história, mas é a realidade vista por olhos de uma criança de personalidade encantadora e caráter notável. Ele passa por uma transição drástica, da qual verá as coisas não mais como fantasias.

A aldeia em que Michele vive resiste com algumas casas, a maioria foi embora, e todos os moradores estão envolvidos com o que há escondido no buraco, a cena em que as crianças voltam para o povoado e não há nenhum adulto, pois estão todos escondidos, aperta o coração, as crianças tão inocentes, principalmente Michele que guarda o seu "segredo". As coisas ficam tensas mesmo quando seu pai descobre que ele sabe o que existe no esconderijo, a situação fica fora de controle e as circunstâncias se tornam trágicas.
A coragem é algo que permeia o filme, Michele é um bravo ao fazer suas escolhas. Pode até ter excessos de melodrama, mas aos corações sensíveis é um conto de amadurecimento que mostra valores nobres.

Surpreendente e emocionante, "Eu Não Tenho Medo" é indicado para aqueles que gostam de filmes que passam expressivas lições de amizade, solidariedade, e até heroísmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...