segunda-feira, 17 de julho de 2017

10 álbuns Musicais

Segue uma seleção aleatória de 10 álbuns que amo. Deem uma conferida:

*Os números só são uma questão de ordem e não de preferência.

10- "Slør" (2015) Eivør
Eivor, compositora e cantora feroesa se distingue por sua voz peculiar, doce e selvagem, que tem como característica uma tradição vocal de seu local de nascimento, as ilhas Feroe. "Slor" (2015) é um álbum extremamente lindo em que ela canta em sua língua materna e passeia por gêneros e atmosferas inebriantes. É um som envolvente. Confira.

09- "Krataia Asterope" (2007) Daemonia Nymphe
Daemonia Nymphe é uma banda grega neofolk que aborda a antiguidade helênica em suas músicas, dos primorosos trabalhos "Krataia Asterope" (2007) exerce um fascínio curioso e é uma experiência transcendental, as canções são baseadas em rituais, celebrações, hinos órficos e homéricos, além dos poemas de Safo para Zeus e Hécate, nem é preciso dizer que os vocais são épicos, o álbum é essencialmente uma manifestação cultural. Confira.

08- "Light" (2010) DakhaBrakha
DakhaBrakha que significa dar e receber é um quarteto formado em Kiev, o grupo mescla em suas músicas sons ancestrais da Ucrânia junto a outros ritmos culturais, como o africano, o latino, o australiano, o árabe, e por isso são denominados como "caos étnico", também incorporam elementos modernos, como o hip hop, o blues e o rock. "Light" (2010) é um álbum que quebra fronteiras e conversa com esses diversos gêneros, unindo o clássico e o moderno. Há estranhamento e encantamento ao ouvir os cantos polifônicos, as vozes femininas tem timbres lindos e impressionantes, emociona e hipnotiza, é uma experiência escutá-los, uma viagem, um deslumbramento; a sinceridade, a naturalidade e a entrega dos músicos são surpreendentes. Confira.

07- "Awaken, my Love!" (2016) Childish Gambino
Childish Gambino é o codinome do ator, roteirista, humorista e rapper americano Donald Glover, definitivamente a sua consolidação como músico veio com seu terceiro álbum, "Awaken, my Love!" (2016), um resgate do funk setentista e o soul psicodélico, a aura é sedutora e vibrante, pura nostalgia. Confira.

06- "Fever Ray" (2009) Fever Ray
Fever Ray é o pseudônimo de Karin Elisabeth Dreijer Andersson, vocalista da dupla sueca de música eletrônica "The Knife". "Fever Ray" (2009) é um trabalho solo imperdível, atmosfera enigmática, imaginativa e que une o horror e o encantamento, um projeto eletrônico diferenciado que utiliza o mistério como matéria-prima. Confira.

05- "Deep Cuts" (2003) The Knife
The Knife é um duo sueco de música eletrônica composto pelos irmãos Karin e Olof Dreijer. Eles têm um modo muito particular e suas músicas refletem essa estranheza, "Deep Cuts" (2003) é o segundo álbum e exprime versatilidade no uso de batidas, vozes, sintetizadores, tudo é criativo e surpreendente nas composições. Confira.


04- "Psycho Tropical Berlin" (2013) La Femme
La Femme é uma banda francesa de psych-punk e krautrock - termo utilizado pejorativamente na Alemanha no final da década de 60, onde o bit eletrônico foi inserido na música pop - "Psycho Tropical Berlin" (2013) é um début cheio de energia e originalidade que insere elementos que aparentemente não casam e que nos levam a tempos distintos. Uma mistura inusitada! Confira.

03- "Sketches Of Belonging" (2016) Ana Curcin
Ana Ćurčin é uma cantora e compositora nascida em Bagdá, criada em Moscou e que vive atualmente em Belgrado, Sérvia. "Sketches of Belonging" (2016), seu primeiro álbum combina folk americano, indie rock e uma aura intimista, seu timbre de voz, melodias e letras são agradáveis e dão uma sensação de tranquilidade, foi um maravilhoso achado, que mais pessoas conheçam essa talentosa artista. Confira.

02- "An Awesome Wave" (2012) Alt-J 
Alt-J ( ∆ ) é uma banda britânica de rock alternativo, mas este rótulo é restrito para a sua sonoridade, cada música traz elementos e referências diferentes. O álbum de estreia "An Awesome Wave" (2012) é estimulante e traduz a peculiaridade e inventividade da banda, uma das características mais bonitas é a harmonia vocal e suas letras que aludem a livros e filmes, como "Breezeblocks" ao livro "Onde Vivem os Monstros", "Matilda" baseada na personagem de Natalie Portman do filme "O Profissional", "Fitzpleasure" do livro "Última Saída para o Brooklyn", que conta a história da prostituta Tralala, e por aí vai. Confira.

01- "Shades of Black" (2015) Kovacs
Sharon Kovacs conhecida apenas por Kovacs é uma cantora holandesa de soul e jazz, sua voz é poderosa e remete a Amy Winehouse, seu primeiro álbum "Shades of Black" (2015) é brilhante e apaixonante, as canções transbordam emoção e ela imprime força e identidade. Álbum grandioso! Confira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...