sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Dead Man's Bones (Banda)

"Dead Man's Bones" é o tipo de banda que não se enquadra em nenhum tipo de gênero, é surpreendentemente original, completamente macabra e ao mesmo tempo contagiante, a melhor definição que encontrei é a "Ghost Rock", aliás me indiquem se conhecerem mais alguma coisa que se enquadra nesta categoria. Elementos de terror são incluídos, as letras assustadoras, como "Eu vi algo sentado na sua cama, tocando na sua cabeça", "Você vai perder sua alma esta noite", "Bem-vindo a um lugar onde os pesadelos são a melhor parte de meu dia", ou "Eu me perdi no seu quintal de ossos, agora eu sonho numa cama de facas", são pequenos contos obscuros, mas que não perdem o encanto, as melodias por vezes lembram bandas antigas, a voz calma, e claro, a participação do coral infantil do Conservatório de Silverlake dá todo um ar de Halloween.
"Dead Man's Bones" é um projeto musical criado em 2005 pelos atores Ryan Gosling e Zach Shields, no início a ideia era para ser uma peça teatral, mas acabou não dando certo e então começaram a compor, nenhum dos dois tinha experiência musical, aprenderam a tocar e produziram algo com muito capricho e identidade. Em 2009 lançaram o álbum (até agora o único) que leva o nome da banda. Apesar das músicas terem um aspecto "dark", a beleza se faz presente. Infelizmente depois da divulgação e turnê realizada o projeto encerrou suas atividades, mas vale muito a pena conhecer, as músicas são viciantes.

É sabido que Ryan Gosling é um ator incrível e versátil, vide seus ótimos personagens em "The Notebook", "Half Nelson", "Lars and the Real Girl", "Blue Valentine", "Drive", "The Ides of March", "The Place Beyond the Pines", entre outros. O talento o acompanha e não teve medo de se arriscar na música, ele canta, toca guitarra e baixo, além do piano. Zack Shiels não é tão conhecido, mas o seu gosto pelo sobrenatural fez com que esta parceria desse muito certo. "Dead Man's Bones" é genial por não ser perfeita. É mórbida e divertida!

O álbum possui uma introdução fúnebre de 50 segundos e mais 11 faixas, "Dead Hearts" é triste e termina de forma assombrosa. "In The Room Where You Sleep" está na trilha sonora do filme "Invocação do Mal", essa é mais animada, porém como a música diz: "É melhor você correr", "Buried In Water" é uma das mais tenebrosas, "My Body's A Zombie For You" lembra música dos anos 50, super apaixonante. "Pa Pa Power" é a mais pop, "Young and Tragic" com apenas dois versos: "Eu queria que nós fossemos mágicos. Porque assim não seriamos tão jovens e trágicos" é cantada apenas pelo coral infantil, é emocionante. "Paper Ships", um rock suave, delicioso e sonhador, "Lose Your Soul" é a minha preferida, ritmo e voz em perfeita combinação, e apesar da sonoridade mais agitada, a letra não é muito animadora. "Werewolf Heart" tem uma citação belíssima na voz de uma mulher: "Somos carne e osso quando estamos todos sós, mas juntos eternamente, viveremos", em termos de musicalidade essa é demais, elementos fantásticos, terrificante. "Dead Man's Bones" tem um ritmo bem diferenciado, mescla momentos eufóricos com paradas estranhas. "Você deveria saber, que o mundo foi construído em cima de ossos", e por fim "Flowers Grow Out Of My Grave", bem interessante, ela parece um ensaio. "Quando eu penso em você, flores crescem fora da minha sepultura."
Há o single de divulgação "Name in Stone" que não está incluída no álbum, e a única talvez que tenha um clipe oficial, onde a banda está num cemitério. 
Todas as músicas são ótimas e viciantes, a aura de terror predomina em todas, mas sem perder uma certa delicadeza. Vale a pena vasculhar no Youtube ou fazer o download do álbum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...