sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Qual é o Nome do Bebê (Le Prénom)

"Qual é o Nome do Bebê" adaptado de uma peça homônima e dirigido pela dupla de franceses Alexandre de La Patellière e Matthieu Delaporte (autor da peça original), é uma comédia inteligente e com diálogos afiadíssimos, impossível desgrudar os olhos da tela e não se surpreender com a trama que brinca com situações aparentemente bobas. Não se deixe enganar, tudo o que acontece dentro daquele apartamento nos faz refletir e muito.
Vincent (Patrick Bruel) tem 40 anos e está prestes a se tornar pai. Ele é convidado para jantar na casa de sua irmã Elisabeth (Valérie Benguigui) e Pierre (Charles Berling), seu cunhado, e lá encontra Claude (Guillaume de Tonquedec), um amigo de infância. Vincent aguarda sua sempre atrasada esposa Anna chegar. A ausência da mãe parece a situação ideal para que os três bombardeiem Vincent com perguntas e piadas sobre sua futura paternidade. Mas quando lhe perguntam sobre a escolha de um nome para o bebê, sua resposta semeia discórdia entre o grupo, transformando um simples jantar em um verdadeiro caos.
O clima do filme é delicioso, ágil, verborrágico e com atuações de primeira. Tudo começa quando Vincent diz qual vai ser o nome de seu filho, isso gera um enorme desconforto no cunhado principalmente, que discute veementemente sobre tal escolha, a irmã também fica desconcertada, assim como o amigo Claude, então se inicia uma batalha para que Vincent pense no que irá fazer com o futuro de seu filho. Claude acaba percebendo que o amigo estava fazendo uma brincadeira, mas não diz a ninguém, as coisas saem do controle quando Anna (Judith El Zein), a esposa de Vincent chega, a mentirinha vai ganhando contornos tensos e verdades são jogadas na cara uns dos outros. Perguntado sobre o que pensa sobre o nome que irá colocar em seu filho, ela diz que é uma bela homenagem, aí desencadeia-se indignações e insultos, Anna não se segura e ofende dizendo sobre os nomes dos filhos de Elisabeth e Pierre. A partir daí verdades vão aparecendo e as situações vão se embolando.
A intensidade do filme é enorme e isso se dá por ser filmado em uma única sala, são cinco pessoas num pequeno espaço desfiando sem dó tudo o que lhes incomoda, o que lembra bastante o filme de Roman Polanski, "Carnage" - 2011.
O foco está nos diálogos e expressões, bem fiel ao estilo teatral. O entrosamento entre os atores é incrível, passa do cômico ao trágico e do trágico ao cômico em poucos segundos. Cada um dos personagens nos apresenta uma personalidade. Vincent é o bem-sucedido com mulheres e com a carreira e cujo senso de humor é bem incomum. Pierre é o professor de universidade, culto, rodeado de livros e pronto para argumentar. Elisabeth também é professora, mas de educação infantil, é destrambelhada e carente. Claude é o amigo de infância dela, ele é músico e muito sensível, e por isso os amigos pensam que ele é gay. Anna, esposa de Vincent, é independente e a mais chata de todos.

É um filme que flui e que nos tira risos de situações completamente desconfortantes. Retrata perfeitamente como um mal entendido pode fazer um estrago e uma brincadeirinha se tornar algo sério gerando discussões com trocas de ofensas.
"Qual é o Nome do Bebê" é uma comédia francesa espetacular, uma sátira à classe média parisiense. Recheado de diálogos inteligentes e atuações deliciosas, o filme segue num ritmo estimulante com situações que surpreendem a cada cena. Para quem procura algo no gênero que valha a pena não pense duas vezes, assista!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...