quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Sing (Mindeki)

"Mindeki" (2016) dirigido por Kristóf Deák é um curta húngaro de 25 minutos inspirado em uma história verdadeira, passa uma rica e verdadeira mensagem sobre empatia e o valor da amizade, muito bem produzido, edição e fotografia caprichada, atuações impecáveis e cheio de detalhes e visões. Em pouco tempo a história emociona e marca pela atitude das crianças.
Budapeste, Hungria, 1990. Inspirado numa história real, acompanha um coral escolar premiado e uma menina recém-chegada à classe, que está prestes a descobrir o horrível segredo por trás de sua fama. 
Zsófi (Dorka Gáspárfalvi) chega na escola nova e se empolga para fazer parte do coral, super bem elogiado e ganhador de vários prêmios, já no seu primeiro dia a professora pede para que ela fique para uma conversa depois que terminam o ensaio, Erika (Zsófia Szamosi) é muito rígida e diz a Zsófi para que ela simplesmente não cante, mas apenas mexa a boca, afinal é um coro de prestígio e qualquer defeito pode o tirar da competição, aliás, ela diz que não é possível ganhar se todos cantarem. A menina murcha e passa os dias tristes, treinando a música apenas mexendo os lábios, só que ao fazer amizade com Liza (Dorka Hais), esta percebe algo errado, já que Zsófi parecia animada no início, as duas passam por diversos momentos de pura amizade, escutando música juntas e brincando, a cumplicidade dá a Zsófi a coragem de revelar o segredo e então diz o que a professora lhe pediu para fazer para continuar no coral. Liza fica muito inconformada com a situação, mas promete guardar segredo pela amiga, porém, ela descobre mais uma coisa sobre o coral e a partir daí tem uma ideia, pois acredita que todos têm o direito de cantar independente de ter talento ou não, para isso Liza e Zsófi precisarão da ajuda de todas as crianças do coral.

A história cativa e surpreende ao mostrar o como a amizade verdadeira, a luta pela sua liberdade e a imaginação geram força e desmontam qualquer repressão. A união na cena final é poderosa e emociona deixando o espectador com um sorriso que perdurará por um bom tempo. História marcante e com uma engrandecedora mensagem, lição de empatia e harmonia para a busca da liberdade individual.

Criativo, um exemplo de resistência dessas crianças à opressão silenciosa da professora, demonstra que quando todos têm o mesmo desejo, a união, a amizade produzem grandes efeitos e incentivam outros a agirem com coragem. Não poderia esquecer de mencionar as lindas canções, como "Bodzavirág". Um primor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...