quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Top 10 - Achados Musicais

Segue uma lista bem atraente para amantes de música boa, selecionei o que ando ouvindo ultimamente e que infelizmente não é tão conhecido. Vai desde o rock/blues, a beleza da tradicional música iraniana e, claro, não podia deixar de lado os nossos artistas nacionais. 

"A música é o barulho que pensa." - Victor Hugo

10- Tedeschi Trucks Band - EUA
Tedeschi Trucks é uma banda de blues rock da Florida, formada em 2010, liderada pelo casal Derek Trucks e Susan Tedeschi. Depois do sucesso do álbum Revelator (2011), o terceiro álbum "Make up Mind" (2013) traz uma sonoridade variada e brilhante, nos presenteia com a leveza do soul a distorções pesadas, de baladas ao Southern Rock, o vocal de Susan é incrível e imprime uma identidade única. A banda é sensacional e não se limita, apresenta diversas facetas, mas sem nunca deixar a qualidade cair. Ouça "Make up Mind".

09- London Grammar - UK
London Grammar é um trio de trip hop britânico formado por Hannah Reid, Dan Rothman e Dot Major. O álbum de estreia "If You Wait" foi lançado em 2013. A característica que mais chama a atenção é o vocal de Hannah, super afinado, vibrante e diferenciado. Claro que a junção de batidas eletrônicas com sons orgânicos é o que faz essa ser uma das bandas mais interessantes da atualidade. Ela não é pop, conversa um pouco com o estilo da Lorde, com toda a aura indie, mas pende para algo mais sofisticado e minimalista. A surpresa vem a cada canção com um instrumental impecável e um vocal seguro. Destaque para "Nightcall", uma regravação de Kavinsky, e "Strong".

08- Blues Pills - Suécia
Blues Pills surgiu em 2011, o quarteto americano-francês-sueco tem sido cada vez mais evidenciado por resgatar o melhor do rock'n roll. Soa antigo, mas a verdade é que é um grande respiro para quem quer ouvir um som potente e de qualidade. São solos arrebatadores do guitarrista Dorian Sorriaux, juntamente com o vocal destruidor da bela Elin Larsson. Blues Pills é uma banda jovem com uma pegada setentista maravilhosa. O EP (2012) foi o responsável pelo sucesso e em 2014 foi lançado o álbum de estreia autointitulado.

07- Black Joe Lewis - EUA
Black Joe Lewis é um cantor de blues, funk e soul, influenciado por Howlin 'Wolf e James Brown. "Electric Slave" (2013) é o seu mais recente trabalho no qual pende mais para o rock, riffs distorcidos, um vocal cheio de artifícios que dá uma vivacidade poderosa ao álbum, e para os ouvidos mais atentos percebe-se o soul e o funk também. São músicas marcantes, um trabalho primoroso e sem dúvidas original. Vale muito a pena conhecer Black Joe lewis.

06- Ali Zand Vakili - Irã
Ali Zand Vakili é um cantor iraniano cujas canções são muito emocionais, despertam e resgatam em nós sentimentos profundos, é um universo diferente, uma cultura musical rica, mas infelizmente não encontrei informações sobre o artista, vale dar uma pesquisada no youtube e se enveredar por essa maravilhosa sonoridade. Deixo o link da canção "Golnar".

05- Tara Tiba - Irã


Tara Tiba é uma cantora iraniana que mescla música tradicional persa com o jazz. Dona de uma voz única e apaixonante as canções são emocionais e particulares. O interessante de se enveredar por estilos musicais de outra cultura é ampliar os horizontes e entender a música que representa o país. Certamente Tara Tiba para quem é curioso musicalmente é uma ótima dica. Também não consegui muitas informações sobre ela. Mas no youtube tem ótimas amostras de seu talento. 

04- Simone Mazzer - Brasil


Simone Mazzer é uma sublime artista nacional, recentemente lançou seu primeiro álbum solo, "Férias em Videotape", do qual imprime uma força impressionante. Sua maneira de interpretar garante uma experiência única, no disco há regravações como "Camisa Listrada",  de Assis Valente, "Parece que Bebe", de Itamar Assumpção, "Hyper-Ballad", de Björk e "Back to Black" de Amy Winehouse, sem deixar de comentar o duo com Elza Soares em "Essa Mulher", entre outros. É um álbum magnífico de uma cantora de personalidade. Um dos melhores achados. Confira o álbum completo.

03- Rafael Castro - Brasil
Rafael Castro é um compositor e multi-instrumentista paulista, suas influências passeiam pelos ares setentistas e oitentistas, letras divertidas e sonoridade forte que por vezes remete ao brega. "Um Chopp e um Sundae" (2015) é seu nono disco, todos produzidos e distribuídos por ele. Inquieto e excêntrico ele propõe o diferente, mescla, transforma e imprime seu estilo. Experimente "Um Chopp e um Sundae".

02- Felipe Cordeiro - Brasil
O paraense Felipe Cordeiro mistura brega, merengue, carimbó, reggae, surf music, lambada e guitarrada com a estética vanguarda paulistana. É filho de Manoel Cordeiro, um dos mais importantes produtores do Pará, que assinou a produção de grandes nomes da música. Seu estilo é definido como "Kitsch Pop Cult", que dá título ao seu segundo álbum. "Se Apaixone pela Loucura do seu Amor" (2013) é seu terceiro álbum. É uma mistura bem brasileira e que com certeza merece destaque.

01- Letuce - Brasil
Letuce é um duo brasileiro de MPB, formado em 2007 no Rio de Janeiro por Letícia Novaes e Lucas Vasconcellos. Seu som, próximo à MPB, mistura elementos da lounge music e do pop. "Estilhaça" (2015) é o terceiro álbum do casal, que se separou em 2013, mas continuou como banda. É um som diferente e difícil de classificar, a bela voz de Letícia contribui para toda essa aura sinestésica. Vale a pena ouvir!

Um comentário:

  1. Vou escrevendo enquanto "escuto" a postagem. Música é uma coisa ainda mais íntima que filmes, mas creio que o mesmo público curioso por conhecer/ descobrir/ refletir outras culturas com longas artísticos (contrário de entretenimento sem reflexão para mim) e procuram sobre tais longas aqui nesse espaço, também é curioso como nós por sonoridades tão singelas e ao mesmo tempo tão própria e especial como a música do iraniano Ali Zand Vakili e a linda voz da sua conterrânea Tara Tiba. Simone Mazzer é tudo o que disse, sublime e magnífica. Olhando mais atentamente para o Brasil, estamos encontrando coisas muito lindas no universo musical principalmente no Norte e Nordeste, muito feliz com isso. Comentei o que mais senti "necessidade" de expressar, mas adorei tudo e por fim senti que deveria ter exaltado mais o grandioso Black Joe Lewis, me arrepia só de colocar o início deste álbum e como comentou uma vez comigo hora que você assiste e vê que ele nem está forçando para executar essa voz poderosa é demais.

    Winston (anônimo, sem conta do Blogger, banido pelo Google pelo Consumindo Downloads).

    ResponderExcluir

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...