domingo, 19 de julho de 2015

A Professora do Jardim de Infância (Haganenet)

"Assim falou a sábia Jiang Qing: Alguns dizem que o amor é obtido com o ouro. Alguns dizem que o amor é obtido pela mão. Alguns dizem que o amor é obtido pela força. Mas eles não sabem que o amor não é nada além de um vento. Porque junto com todos os ventos dos homens, ele é soprado no coração sem reflexão. Sem refletir tudo está perdido. Sem refletir o mar é violeta, sem refletir o céu é preto. Sem refletir uma pessoa não poderia cruzar as montanhas. E esse vento que sopra. É o amor. Adentra em você sem que você reflita sobre ele. E assim, você poderia amar o assassino de tua mãe. Assim falou Jiang Qing sobre o amor."

"A Professora do Jardim de Infância" (2014) é uma produção israelense dirigida por Nadav Lapid e conta a história de uma professora que detecta em uma criança de 5 anos um dom prodigioso para a poesia. Cativada pelo menino, ela decide tomar conta de seu talento, mesmo com opiniões contrárias.
O filme provoca o estranhamento, desde a sua estética e o como a câmera se impõe tornando-se também personagem, assim como o desenvolvimento e as atitudes de Nira (Sarit Larry), que descobriu a poesia faz pouco tempo e de repente se depara com Yoav (Avi Shnaidman), uma criança com o dom da poesia. É angustiante e incompreensível um pequeno dotado de pureza que ainda não conheceu as agruras da vida formar frases tão densas e apaixonantes. Ao andar de um lado pro outro insistentemente proclama seus versos, Miri (Ester Rada), a babá quase sempre anota e Nira aproxima-se e faz algumas perguntas, a sua fascinação toma forma e de certo modo até esse ponto é compreensível, pois num mundo onde não há mais espaço para essa arte o querer auxiliá-lo se apresenta como uma boa ideia. Porém, Nira é uma pessoa com um vazio imenso dentro de si e deseja sentir e viver a vida do garoto. Seria uma espécie de salvação para sua alma inadaptada. Yoav é um menino como qualquer outro, o vemos brincar, interagir com o amiguinho, mas sofre com a ausência do pai, um bem-sucedido e arrogante empresário, a babá é a única com quem tem alguma relação, inclusive ela usa as poesias dele para audições de teatro, assim como Nira que as leva para um grupo de poesia que participa. Nira começa a manipular as pessoas para cada vez mais ficar perto de Yoav. Essa obsessão\fascinação nos faz questionar, duvidar, deduzir, não sabemos ao certo o que se passa com Nira, e apenas ela sente tal euforia em relação ao dom deste menino, ninguém mais compartilha desse sentimento e até nós duvidamos de sua capacidade em desenvolver tais poesias. 
O fato é que "A Professora do Jardim de Infância" é um uma obra que nos aguça a curiosidade e que faz com que olhemos além daquilo que está se passando na tela. O que acontece no interior daquela mulher? O que se passa com Yoav e o faz andar sistematicamente arranjando as palavras de forma tão densa? São questões que não são respondidas, mas pode-se deduzir algumas coisas, pelos relacionamentos incompletos e sentimentos esvaziados. Vazio, essa é a palavra, o filme o eleva, seja nos olhares de Nira, ou por suas ações desesperadas.

Nira ao mesmo tempo que defende a sobrevivência da poesia em uma sociedade que não tem tempo para parar, ouvir e apreciar, entra em conflito interno e mistura seus complexos e suas insatisfações."
"A Professora do Jardim de Infância" disserta sobre essa arte que vêm se distanciando do nosso tempo e do fascínio que ela promove em pessoas que desejam enxergar o mundo sob outro prisma. Os sentimentos que o filme gera são dos mais variados, fica-se confuso e não dá para definir ao certo, a única solução é conviver com as questões que ele propõe.  

"Entre duas vidas. Durante a vida, no tempo da vida, chega um momento em que você aprende a romper com o que viu antes. Porque isso não mais existe pra você. Porque você tem que esquecer. O momento de rompimento é um momento de morte. O rompimento chega como uma noite de inverno no calor do verão. É certo que ela ascende acima da monotonia cinza, como um primo distante que morreu, ou algo assim. O rompimento é especial. Ele tem um charme que contém uma pitada de orgulho." 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...