quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

A Incrível Aventura de Rick Baker (Hunt for the Wilderpeople)

"A Incrível Aventura de Rick Baker" (2016) dirigido pelo neozelandês Taika Waititi (O Que Fazemos nas Sombras - 2014) é um filme singelo e encantador, tem leveza ao abordar conceitos de família, vida, morte, natureza e liberdade, a jornada realmente é incrível, pois proporciona descobertas valiosas. O humor peculiar é um dos pontos fortes, é inteligente e sincero. 
Baseado no livro "Wild Pork and Watercress" de Barry Crump, um casal de caçadores que vive numa remota fazenda na Nova Zelândia resolve depois de muitos anos de casados adotar um problemático garoto chamado Rick (Julian Dennison). Depois de um incidente na casa do casal, Rick decide se aventurar pela região, e para tal precisará da ajuda de seu tio / pai adotivo Hector (Sam Neill) para que sobreviva na mata.
Para Rick esta adoção é a última opção, se ele não se comportar o Estado toma a custódia e estará à deriva. Ele chega quieto e com a cara amarrada, mas Bella (Rima Te Wiata) é uma pessoa tão aconchegante que conquista o menino, aos poucos se sente em casa e vai expondo seu lado carente e pueril. Após a morte de Bella e ser supostamente rejeitado por Hector decide fugir para a floresta, o tio Hec apesar de ser ranzinza e não querer inicialmente criar vínculos com Rick vai atrás dele e os dois iniciam uma caminhada edificante cheia de obstáculos e descobertas. Enquanto eles fogem do serviço social encontram-se diante a liberdade. Esses dois personagens tão distintos desenvolvem uma forte relação, aos poucos e sem perceberem totalmente.
Alguns temas são expostos ao longo da trama, como aceitação e elos afetivos, simplesmente lindo o motivo de Bella querer adotar Rick. A liberdade que Rick encontrou junto a seu tio lhe abriu diversos horizontes, certamente uma evolução, pois quando chegou não havia perspectivas, mas nada como o amor, a compaixão e uma experiência em meio à natureza.
A aventura vivida por Rick Baker e seu tio é genuína e mesmo que seja surreal em algumas partes encanta e esbanja ternura, são personagens que despertam sentimentos bons e proporciona uma reavaliação de nossas próprias vidas, ao longo esquecemos de olhar com mais carinho para os outros e para nós mesmos, endurecemos perante acontecimentos ruins, por isso se permitir a uma jornada é sempre válido, ajuda a ressignificar a vida e valorizar o que importa de verdade. Nossa vida é tão curta e incerta. O filme delicadamente coloca em questão esses aspectos, as relações, as dificuldades, a superação, a vida, a morte, a aceitação de si mesmo, a reconexão com a natureza, e o amor e a compaixão. 
A fotografia é esplendorosa, a beleza da Nova Zelândia é explorada nos detalhes e, portanto, garante uma fotografia de encher os olhos, os diálogos é outro ponto a se destacar, espertos e dotados de inteligência e sensibilidade.

Além dos protagonistas tem algumas aparições de personagens memoráveis, como a do próprio diretor interpretando um padre que faz um discurso excêntrico e outro é um maluco que eles encontram no caminho interpretado por Rhys Darby.
"A Incrível Aventura de Rick Baker" é um filme simples com uma aura leve, despretensiosa e um tom de comédia próprio de Taika Waititi, também carrega reflexões importantes sobre a vida e ainda nos presenteia com personagens encantadores e cenas inspiradíssimas. 

Um comentário:

  1. É mais um filme que está na minha enorme lista para assistir.

    Abraço

    ResponderExcluir

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...