quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

O Quarto de Jack (Room)

"O Quarto de Jack" (2015) dirigido por Lenny Abrahamson (Frank - 2014) é baseado no best-seller "Room", escrito por Emma Donoghue. É um filme que contém uma carga dramática intensa e surpreende pela atmosfera criada. O ideal seria não saber muito sobre o filme, particularmente teve grande impacto sobre mim por conta disso, não conhecia o livro e li somente a sinopse, que conta a história de Jack (Jacob Tremblay), um menino que acaba de completar cinco anos, e que é criado por sua mãe, Joy (Brie Larson). Como toda boa mãe, Joy se dedica a manter Jack feliz e seguro e a criar uma relação de confiança com ele através de brincadeiras e histórias antes de dormir. Contudo, a vida dos dois não é nada normal: eles estão presos em um espaço minúsculo apenas com uma claraboia.
A sensação causada é de angústia, o inocente garotinho não sabe da existência de um mundo exterior, não tem ideia do que existe, para ele aquele quarto é o mundo, o restante, o que vê na TV é apenas de mentira. O espaço mínimo é muito bem utilizado, a câmera explora todos os objetos e cantos, sabe aquela impressão de que tudo é grande quando somos crianças? 
Jacob Tremblay faz nosso coração ficar apertado, uma atuação segura para uma criança, realmente excelente. Seu personagem é um garotinho esperto, mas ingênuo, com seus longos cabelos passa os dias comendo cereal, assistindo TV, imaginando, e dormindo no armário. Brie Larson (Short Term 12 - 2012) é intensa, de cara lavada e com aspecto adoentado, ao mesmo tempo que parece frágil possui uma força interior muito grande, Jack é a força que a move.
O filme não é um suspense, mas sim um drama psicológico, a história se desenrola rápido, a curiosidade do garoto começa a aumentar sobre o mundo lá fora, e Joy que também é chamada de Ma, vai introduzindo aos poucos na cabecinha dele as coisas existentes lá fora, até que um dia ela decide fugir desse quarto com a ajuda do filho. O filme é dotado de cenas emocionantes e o como é importante cultivar os sonhos em momentos de grandes dificuldades. O amor que Joy sente por seu filho lhe dá a capacidade de transformar a situação.

"O Quarto de Jack" exibe cenas bastante tensas que faz o coração acelerar, mas também há instantes ternos e cheios de poesia, por exemplo, a maneira como Jack vê e explica as coisas a nós.
Os momentos de confusão em Joy na segunda parte do filme e o profundo sofrimento ao ter de lidar com tudo a sua volta é muito complexo e exige demais de si. Já Jack vai renascendo aos poucos, descobrindo o mundo e como sempre sendo a força de sua mãe.
Com uma forte narrativa e atuações sensíveis, "O Quarto de Jack" desperta diversos sentimentos, como raiva, dor, tristeza, angústia, alegria e esperança. Um belo filme e certamente inesquecível!

Um comentário:

  1. Realmente é um belíssimo filme.

    A atuação do garoto Jacob Tremblay é de uma sinceridade fantástica, assim como a ótima mãe interpretada por Brie Larson.

    Como vc citou, Brie Larson fez outro ótimo papel em "Temporário 12". É uma atriz que parece ter um grande futuro na carreira.

    Até mais

    ResponderExcluir

SE FOR COMENTAR, LEIA ANTES!

NÃO ACEITO APENAS DIVULGAÇÃO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...